Cerimônia reúne mais de 300 para entrega de equipamentos

Cerimônia reúne mais de 300 para entrega de equipamentos

29 de setembro de 2017 0 comentários

 

Mais de 300 pessoas prestigiaram, na manhã desta quinta-feira, a cerimônia de entrega simbólica de 497 computadores, 101 switches, 100 impressoras e 457 ventiladores para representantes dos 21 centros regionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Estado (SERT), onde estão localizados os Postos de Atendimento ao Trabalhador (PATs) de 207 municípios.

O evento foi na sede da Pasta, reunindo autoridades dos poderes Executivo e Legislativo das cidades, diretores regionais da SERT e membros dos PATs. Na ocasião também foram assinados termos de compromisso de entrega e recebimento dos materiais, adquiridos graças a um convênio com o Ministério do Trabalho, via Sistema Nacional de Emprego (Sine), que prevê a melhoria dos postos.  

Compuseram a mesa o secretário José Luiz Ribeiro, o adjunto Eufrozino Pereira, o chefe de Gabinete Pedro Nepomuceno Filho, a coordenadora de Operações da SERT, Sônia Maria Esteves dos Santos Sousa (Professora Sônia), o prefeito de Nhandeara, José Adalto Borini (Zé do Carneiro), e o vereador de Mogi Mirim, Geraldo Vicente Bertanha (Gebê), ambos representando as demais autoridades municipais presentes.

Nepomuceno, em seu primeiro ato público como chefe de Gabinete da SERT, iniciou dando boas-vindas à Professora Sônia, que recentemente chegou à Pasta. Elogiou o trabalho executado pelo seu antecessor, Luciano Martins Lourenço, e pelo ex-responsável pela COP, Helder Liberato Bovo, que agora atua como coordenador de Políticas Públicas. Foram eles que iniciaram o processo que culminou na retomada do convênio, no valor inicial de R$ 11 milhões, com um aditivo de R$ 7 mi.

“Quando era criança, em Embu Guaçu, tinha o apelido de ‘Pé de Barro’, porque quando chovia muito tínhamos de amarrar plástico no pé para ir à escola. Hoje estou aqui, como chefe de Gabinete. Cada vez mais me convenço que as pessoas precisam de oportunidade. Que possamos juntos fazer política pública e social a quem mais precisa”, afirmou.

Sônia falou de sua satisfação em fazer parte da equipe da SERT e estar à frente da COP. “Tomei posse há pouco e já estamos entregando benefícios para ajudar vocês nos municípios. Sei o que é estar desempregado e receber quem precisa de emprego. Vivencio isso todos os dias em Carapicuíba, onde estou há 40 anos. Também sei da dificuldade que o País está passando. O secretário vem levando nossa bandeira para todos os municípios. Todos os dias aprendemos, é só aprendemos uns com os outros. Ninguém ajuda sem a ajuda do próximo. Estou aqui para ajudar”, disse.

Gebê lamentou o caráter assistencialista que a atuação dos vereadores acaba assumindo devido às dificuldades do cidadão na busca por uma colocação e a necessidade da qualificação do trabalhador, que a própria SERT oferece. Zé do Carneiro destacou a importância de as políticas públicas “olharem” para jovens e idosos, os primeiros pelo que podem oferecer e os demais pelos serviços prestados durante toda a vida.

Emocionado, Zé Luiz agradeceu a todos, falando da satisfação em recebê-los na Capital. “Esta é pra animar os vereadores: sou o primeiro vereador que se tornou secretário de Estado. Sei o papel que vocês desempenham, já que estava no terceiro mandato em Piracicaba quando fui convidado para assumir a SERT.”

Ele justificou a ausência do deputado federal Paulo Pereira da Silva (Paulinho da Força) e do superintendente regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Alexandre Pereira, que por compromissos de última hora não puderam comparecer, mas que têm sido importantes interlocutores com o Governo Federal na questão do emprego.

“Há seis anos não tínhamos um centavo do Ministério. Foi um pedido do governador Geraldo Alckmin que a gente retomasse esse relacionamento e fosse buscar verbas em Brasília. Com a ajuda de nossa equipe toda, estamos agora fazendo essa entrega. Tinha até vergonha quando ia a alguns PATs com máquinas do tempo ‘do Zagaia’. Quando elas param, quem leva a culpa é o servidor, pra quem quero pedir palmas. É ele quem está frente a frente com aquele que está sofrendo, desempregado e agora tem mais estrutura para atender. A ‘máquina’ ser humano, ninguém pode substituir”, finalizou.

Na sequência, o secretário atendeu em seu Gabinete os visitantes que traziam ofícios ou desejavam conversar sobre seus municípios.

Nenhum comentário até o momento

Ir para uma conversa

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a iniciar uma conversa.

Seus dados estarão seguros!O seu endereço de e-mail não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceiros.