De Valinhos à Denver, Colorado

De Valinhos à Denver, Colorado

15 de setembro de 2017 0 comentários

Conheça a história do pé-de-figo que se mudou para os Estados Unidos ainda adolescente e hoje faz sucesso com seu próprio negócio: o Copacabana Grill

 

O valinhense Régis Malcomn Rodrigues, de 32 anos, tomou em abril de 2003 uma decisão que mudaria sua vida: fez as malas e comprou passagem só de ida para Denver, no estado do Colorado, nos Estados Unidos. O ex-estudante da E. E. José Leme do Prado hoje é dono do seu próprio negócio, o Copacabana Grill, empresa de churrascos que acaba de conquistar o 1° lugar na categoria “Menu e Apresentação” no #Taste of Colorado, o maior evento de exposição de restaurantes do estado do Colorado.

Sonho de muitos frente à crise financeira que assola o país, mudar-se para outro país requer força de vontade e coragem. Deixar para trás a família, os amigos e muitas vezes o diploma universitário para dar início a uma nova vida num país estranho, para muitos brasileiros, não é coisa fácil a se fazer. Não foi o caso de Régis: desde adolescente o sonho de sair do país falava alto em sua mente.

“Eu era sonhador e queria vir para os Estados Unidos para aprender a jogar basquete. Em 2003, quando saí do Brasil, estava terminando meu terceiro ano do colegial no Leme do Prado e trabalhava em uma loja de eletrônicos em Valinhos”, conta à reportagem. “Naquela época, nem passava pela minha cabeça que teria meu próprio negócio um dia. Comecei a trabalhar em uma churrascaria em Denver chamada Rodízio Grill, restaurante de brasileiros, e assim aprendi a fazer churrasco”, continua Régis.

 
O início do sonho

O empreendedor conta que o Copacabana Grill surgiu da ideia de ser uma alternativa aos salgados preços das churrascarias já conhecidas por lá. “Quis competir com as churrascarias da minha cidade trazendo um churrasco da mesma qualidade de uma forma personalizada, móvel (pois podemos ir para qualquer lugar) e de preço mais acessível”, explica.

E a ideia deu certo: o Copacabana serve cortes nobres como Picanha, Contra Fillet, Fillet Mignon, Fraldinha e outros sete espetos em festas, grandes eventos, delivery e agora possui seu próprio food truck. Todos os funcionários são brasileiros.

 
Conquistando o espaço na gringa

Este ano de 2017 foi especialmente especial para Régis. Seu restaurante competiu pela primeira vez na #TasteofColoradoo, o maior evento de exposição de restaurantes do estado, que serve mais de 500 mil pessoas em 4 dias, e conquistou o primeiro lugar na categoria “Menu e Apresentação” com seu churrasco. “Esse ano foi o primeiro que entramos para divulgar nossa companhia e servimos arroz a piamontese, medalhão de filet mignon com bacon, sobre coxa marinada no cocktail Margarita, linguiça, picanha e vinagrete”, comemora.

Há anos nos Estados Unidos, Régis afirma não considerar voltar para o Brasil tão cedo. Já a mãe, Guadalupe, que mora em Valinhos, conta que mata a saudade como pode, por conversas de Whatsapp e telefone. Apesar da saudade, reconhece que o filho está melhor por lá. “Morro de saudade, mas por outro lado, as oportunidades que ele teve lá e ainda tem são muito melhores do que aqui. A vida dele lá é muito boa e é isso que desejamos para nossos filhos, não é?”, confessa Guadalupe.

Aos que sonham em embarcar para fora do país, Régis recomenda: “Sair do Brasil é uma experiência única. Os Estados Unidos é o país dos sonhadores, mas é preciso batalhar para vencer. Outra dica que dou é que a pessoa deve se deixar envolver pela cultura do país, que é maravilhosa”.

Nenhum comentário até o momento

Ir para uma conversa

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a iniciar uma conversa.

Seus dados estarão seguros!O seu endereço de e-mail não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceiros.