Padrasto estuprava enteada desde os sete anos no Parque Portugal em Valinhos

Padrasto estuprava enteada desde os sete anos no Parque Portugal em Valinhos

8 de julho de 2016 6 comentários

Menina de 15 anos passou infância sendo violentada em casa, no Parque Portugal. Polícia Civil soube do caso na quarta-feira e cumpriu prisão preventiva do estuprador que já havia sido preso pelo mesmo crime

Um caso absurdamente sórdido e cruel foi registrado na delegacia na manhã desta sexta-feira, dia 8. Trata-se de um motorista, de 64 anos, que estuprava a própria enteada. O abuso era cometido há oito anos, em sua casa na Rua Estoril do Parque Portugal.

“Dia sim, dia não, aguentava. Todo dia, não”

Apesar do longo tempo que o crime escatológico era cometido, a terrível história só veio à tona nesta semana. A mãe da menina passaria uma semana fora de casa para participar dos Jogos Regionais em Americana, com isso, a adolescente, hoje com 15 anos, teria que ficar sozinha com o padrasto.

“Ela temeu porque, mesmo ameaçada – o estuprador dizia que se ela contasse dos abusos para alguém, mataria ela, sua mãe e seu irmão -, teria que se submeter diariamente ao agressor. Ela declarou que dia sim, dia não ela aguentava. Todo dia, não”, contou ao Jornal Terceira Visão, o delegado Dr. Sandro Jonasson, que apresentou a ocorrência.

Filmado, consumado e traumatizado

A menina então filmou o ato com seu celular e mostrou para a mãe que levou o caso à delegacia. Os detalhes são asquerosos e motivaram uma ação emergencial da Polícia Civil que, de imediato, pediu a prisão preventiva do acusado. “Quando abordado, a princípio ele negou os fatos, mas diante das óbvias evidências, o indivíduo começou a passar mal, alegou ter problemas cardíacos e tivemos que providenciar remédios para o mesmo”, ressaltou Jonasson.

Hoje com 15 anos, a menina que é estuprada pelo padrasto desde os sete – portanto há oito anos -, acrescentou que, mesmo sob fortes ameaças, quando se negava a fazer os atos sexuais, o estuprador batia nela e em seu irmão. O garoto é filho de sua mãe com o indivíduo, tem cinco anos e, segundo o delegado, também poderia sofrer violência do próprio pai. Dr. Sandro Jonasson suspeita que o menino também poderia sofrer abusos do pai: “A mãe contou que a criança tem pavor do próprio genitor, que não poderia nem vê-lo”.

Hoje com 64 anos, é estuprador desde os 19

A.C.P. é aposentado, motorista de uma empresa de entrega de correspondências e morava na Rua Estoril, no Parque Portugal. “Lá pagava de justiceiro, brigão da vizinhança e metido a valente. É reincidente. Já havia cometido crime de estupro em 1971, quando tinha 19 anos”, detalhou o delegado. Solto, o indivíduo natural de São José do Rio Preto estava em uma união estável com sua companheira, mãe da vítima, há dez anos. Ela afirmou que não sabia do passado de estuprador de seu convivente.

“Eu sustento, eu posso usar”

Indiciado pelo crime de estupro de vulnerável, A.C.P. contou ao delegado que se apaixonou pela enteada quando ela tinha apenas sete anos, época em que começou os atos com a mesma. “Ele declarou: ‘Eu sustento, eu posso usar’. Agora ele vai ser novamente preso e transferido para o presídio de Sorocaba, de onde espero que nunca mais saia”, concluiu Dr. Jonasson.

Veja o vídeo com a fala do delegado em:

https://www.facebook.com/JornalTerceiraVisao/

6 Comentários até agora

Ir para uma conversa
  1. Célia
    #1 Célia 8 julho, 2016 , 16:20

    Lixooooo… pena de morte tem que ter aqui no brasil,c cadeira eléctrica tbm!!!!

    Responder este comentário
  2. .Pirata
    #2 .Pirata 8 julho, 2016 , 20:54

    Trabalho com este pilantra aqui em São José dos Campos e aqui na distribuidora ele é uma moça se soubéssemos que ele fazia isto nem pra Valinhos iria voltar mais ia morrer aqui mesmo, isto é revoltante tomara que morra dentro da cadeia, e se voltar pra cá vai morrer.

    Responder este comentário
  3. Dalila
    #3 Dalila 8 julho, 2016 , 22:10

    A mae claramente uma mentirosa e devia ser presa tbm. Dia sim , dia nao.

    Alguem ai pode mesmo acreditar que esta vaca nao sabia? Como? Ipocrisia!

    Responder este comentário
  4. Mari
    #4 Mari 9 julho, 2016 , 09:30

    CARA NOJENTO , ESPERO QUE NUNCA MAIS SAIA , E PENSAR QUE EU DORMI VARIAS VEZES NA CASA DA MINHA AMIGA COM ESSE CARA LA DENTRO , E VIA O SOFRIMENTOS DELES

    Responder este comentário
  5. Oliveira
    #5 Oliveira 11 julho, 2016 , 07:10

    Sou contra a pena de morte, mas…

    Responder este comentário
  6. Justica
    #6 Justica 16 fevereiro, 2017 , 13:35

    Demonio ..porco …arranca a cabeca desse …demonio ….maldito !

    Responder este comentário

Seus dados estarão seguros!O seu endereço de e-mail não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceiros.