IMPASSE : Chegada do Trem Intercidades ameaça a permanência de moradores no Pinheirinho

IMPASSE : Chegada do Trem Intercidades ameaça a permanência de moradores no Pinheirinho

14 de agosto de 2017 0 comentários

Sem informações oficiais, moradores da região temem ter que deixar o local

 

Moradores da Estrada do Matiazzo, localizado próximo à linha férrea, na altura da Av. Paulista, há muito temem perder suas casas. Popularmente conhecida como Pinheirinho, a região sofre todos os anos com enchentes nas épocas chuvosas. A água rapidamente invade as residências e moradores perdem móveis, alimento e roupas.

O problema, entretanto, não é o único que ameaça o bairro: a comunidade corre riscos de ser despejada após a implantação do Trem Intercidades (TIC) na região, que deverá reativar as linhas férreas que passam pelo local e ligará as regiões metropolitanas de Campinas, São Paulo, Vale do Paraíba e Baixada Santista, passando por Valinhos.

O tema foi amplamente discutido na 184ª reunião dos membros do Conselho de Desenvolvimento da RMC (CD-RMC), que aconteceu em junho. Apesar de o Estado ainda não ter data definida para abrir licitação do projeto, que deverá ser viabilizado por meio de parceria público-privada, moradores do Pinheirinho afirmam que técnicos da Secretaria de Transportes Metropolitanos do Estado estiveram na região para tirar fotos, demarcar áreas e começar a estudar a situação.

Duas moradoras de longa data do local falaram com a reportagem, mas preferiram não se identificar. Segundo elas, faz cerca de dois meses que técnicos uniformizados da STM (Secretaria de Transportes Metropolitanos) visitam o bairro. “Eles vêm aqui, ficam medindo e analisando o local, mas nem olham para a gente. Nunca comentaram nada”, falou uma das entrevistadas. “Estamos morrendo de medo de ter que sair daqui. O pânico é geral”, afirmaram.

Questionada, a Secretaria de Transportes Metropolitanos do Estado afirmou que “tendo em vista que a Manifestação de Interesse Privado (MIP) apresentada ao Governo do Estado de São Paulo está atualmente na fase de avaliações técnicas, econômicas e de viabilidade, não há informação de que técnicos teriam feito as visitas ou demarcações mencionadas”.

Sobre a retirada dos moradores do local, a Secretaria informou que “nas reuniões sobre o Trem Intercidades, em 2012, entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Valinhos, a responsabilidade pela eventual retirada das famílias no entorno da linha férrea não foi discutida, já que essas tratativas foram preliminares”.

A reportagem questionou a Prefeitura sobre o tema, mas até o fechamento desta edição não obteve resposta.

“Estamos morrendo de medo de ter que sair daqui. O pânico é geral”, afirmaram duas moradoras do bairro, que preferiram não se identificar

Nenhum comentário até o momento

Ir para uma conversa

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a iniciar uma conversa.

Seus dados estarão seguros!O seu endereço de e-mail não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceiros.