Família que corre junta permanece junta

Família que corre junta permanece junta

29 de novembro de 2015 0 comentários

Entre os Pirola, correr já faz parte da rotina e mãe, pai e filha participam juntos de campeonatos e eventos do esporte

A prática de exercícios físicos é um hábito que todo brasileiro deveria ter. Com a correria do mundo moderno, manter o equilíbrio entre trabalho, família, hobbys e todos os outros afazeres ficou ainda mais difícil, o que fez com que se ligasse ainda menos para a boa saúde do corpo e da mente. Nos últimos anos, criamos uma sociedade sedentária e preguiçosa, sem se preocupar com a saúde. Os transportes, a tecnologia dentro e fora de casa e a comida rápida “fast food” são os grandes vilões da nossa época. Hábitos saudáveis foram substituídos por outros que facilitam nossa vida, mas trazem inúmeros malefícios. Em Barão Geraldo,  a família Pirola dá exemplo de união e força de vontade: Pai, mãe e filha se reúnem sempre que possível, durante finais de semana e horas vagas, praticando corrida em família.

Edmicir Pirola, 46, é Inspetor de Qualidade e corre desde 2011. A iniciativa partiu de sua esposa Márcia, 43, que se iniciou na prática no ano de 2009. Ao parar de fumar, o marido se juntou a ela e, juntos, corriam nos finais de semana e participavam de competições. Foi então que o que já era um hábito saudável do casal passou a ser uma prática da família inteira, quando a filha Jamilly, 19, resolveu se unir aos dois.

O hábito da família Pirola é louvável não apenas por contribuir na qualidade de vida dos três, mas também porque a prática fortifica os laços entre eles. Não é muito comum que uma filha única em idade adolescente passe as horas vagas interagindo com seus pais, dividindo experiências e crescendo, com eles, no esporte. Tão incomum quanto, no mundo no qual vivemos hoje em dia, é um pai cuja carga horária de trabalho é cheia, massiva e estressante, achar tempo e disposição para praticar um esporte com sua mulher e filha. Márcia, mãe de Jamilly, também ganha 1º lugar em mãe do ano por manter com sua jovem filha laços de amizade e confiança, estes que são fortificados pelo esporte em conjunto e as horas e momentos passados juntas.

“O esporte foi uma iniciativa muito importante para unir a família em atividades descontraídas, e influenciar a frequência de hábitos saudáveis e que proporcionem uma melhor qualidade de vida”, diz a filha do casal.

A alimentação balanceada também é outra medalha de ouro conquistada pela família. Segundo eles, a comer de maneira saudável passou a ser parte da rotina familiar, e a mudança só aconteceu devido ao esporte. “Nos alimentamos bem, de maneira equilibrada, mas sem nenhum tipo de neura”, conta Márcia.
De acordo com a “família corrida”, existem muitos espaços públicos próprios para a prática do esporte, entretanto,  a região poderia ser melhor preparada para aqueles que tem o hábito de correr. “Se as autoridades públicas se preocupassem com a educação de forma a conscientizar os jovens a respeito da importância da prática de hábitos saudáveis, tudo seria facilitado”, explica o pai.

“Há muitos lugares bons para a corrida. As exceções são claras, como a Unicamp, a lagoa da Unicamp, mas sempre há uma forma de melhorar os espaços públicos para a prática”, completa Márcia.

“O esporte foi uma forma de unir a família de uma forma saudável, através de provas realizadas, confraternizações e amizades conquistadas no mundo da corrida de rua. Além das amizades, o hábito de correr proporciona a nós a possibilidade de conhecer novos lugares integrando a prática de esporte com lazer familiar”, ressaltam os três.

Nenhum comentário até o momento

Ir para uma conversa

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a iniciar uma conversa.

Seus dados estarão seguros!O seu endereço de e-mail não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceiros.