Luana Piovani apresenta “E se eu não te  amar amanhã?” no Teatro Iguatemi Campinas

Luana Piovani apresenta “E se eu não te amar amanhã?” no Teatro Iguatemi Campinas

18 de setembro de 2017 0 comentários

A Brain + Teatro GT trazem para o interior do estado de São Paulo “E se eu não te amar amanhã?”, novo espetáculo de Julia Spadaccini com Luana Piovani no elenco. De 22 a 24 de setembro (sexta a domingo) no Teatro Iguatemi

 

Sinopse
Uma peça de teatro que usa elementos do cinema para contar a história de um casal, vivido por Luana Piovani e Leonardo Medeiros, que acabou de se separar. E se eu não te amar amanhã? mergulha nas questões que rodeiam a relação deste casal para entender por que muitas vezes o amor tem data de validade e em qual momento ele começa a vencer. Para ajudar a unir esse quebra-cabeça de situações bem humoradas, entram em cena também o melhor amigo do casal, interpretado por Marcelo Laham, e, se dividindo entre duas personagens, Luana Piovani no papel de uma garota de programa transexual.

A cineasta Sandra Werneck, que já realizou 18 filmes, entre ficções e documentários (Pequeno Dicionário Amoroso, Cazuza o tempo não para, Sonhos Roubados), traz para o teatro toda a sua experiência de direção de cinema. Em E se eu não te amar amanhã? o público será levado a se sentir em um set de filmagens, em um estúdio com vários ambientes onde o olhar da plateia tomará o lugar da câmera. O cenário revelará os bastidores, com contrarregras em cena colocando objetos, ajustando a luz, resolvendo detalhes para o andamento da “filmagem”. Os atores estarão sempre no palco, atuando, mudando o figurino. Aos poucos, a mágica por trás de uma produção é revelada ao público.

E se eu não te amar amanhã?, texto inédito de Julia Spadaccini, reúne, pela primeira vez num palco, Luana Piovani, Leonardo Medeiros e Marcelo Laham. Eles contarão a história de Samantha, uma atriz de novelas, e de Gustavo, um escritor sem inspiração, que acabaram de se separar por causa de uma aparente bobagem cotidiana. O amigo Zé Roberto, com suas visitas, mantém o casal próximo. Samantha e Gustavo parecem ter aceito o fato de que o casamento deles ruiu, não tem mais volta, mas Zé Roberto não. Ele não consegue conceber que aquele casal que ele tanto amou não estará mais junto. Através do leva e trás de Zé, de sua tentativa frustrada de unir novamente os dois, e de Suelen, garota de programa transexual contratada por Gustavo, a peça mergulha num quebra-cabeças engenhoso em que todos os personagens aos poucos vão descortinando seus medos, desejos e a trama, que antes parecia uma comédia romântica inofensiva, se revela como uma profunda reflexão das relações amorosas contemporâneas.

 
A primeira vez no teatro
O teatro deu a chance de Sandra Werneck trabalhar com uma equipe pequena e de ter mais tempo de elaborar as cenas e dirigir os atores. “No cinema sempre gostei de dirigir atores. Como é a minha primeira viagem nesta área, espero aprender muito e colaborar com a minha experiência”, completa Sandra. Dirigir uma peça era um projeto que Sandra já vinha acalentando há algum tempo mas que era sempre adiado pois faltava espaço entre um filme e outro. Ela procurou Julia Spadaccini, por indicação de amigos, e não teve dúvida. “Nos  encontramos e conversamos muito. Foi uma empatia, uma intuição que eu estava escolhendo a pessoa certa, para escrever o que eu estava querendo”, comenta Sandra.

O trio de atores é um dos trunfos de E se eu não te amar amanhã?. Já na primeira leitura da peça, ficou claro para Sandra Werneck que ela “tinha os atores certos para os personagens da peça”.

Atriz e produtora, Luana Piovanni começou sua carreira no teatro em 1996, com Nó de Gravata. Ela atuou nas peças A.M.I.G.A.S. (1999) e Mais uma vez amor (2002), antes de se dedicar à montagem de clássicos infantis como Alice no país das maravilhas (2003) e O pequeno príncipe (2006), entre outros trabalhos. No cinema, ela participou de mais de uma dezena de filmes, entre eles O homem que copiava (2003), A mulher invisível (2009) e O homem perfeito (2016). No final de 2017, Luana estreia a novela O Sétimo Guardião, de Aguinaldo Silva, na Rede Globo. Ela acabou de lançar o seu canal #LuanaSemFreio, no Youtube, onde, claro, fala abertamente de vários assuntos.

Somente em 2017, Leonardo Medeiros poderá ser visto em três longas-metragens – A lei é para todos (papel de Marcelo Odebrecht), O avental Rosa e Onde quer que você esteja. Mas, Leonardo é, essencialmente, uma cria do teatro, tanto que ele fundou, em 2012, o Teatro da Rotina, em São Paulo, onde, além de apresentar peças – a última delas foi Um sol cravado no céu da boca (2016) -, desenvolve pesquisas e projetos educacionais.

O ator Marcelo Laham em breve estará em cartaz nos cinemas com o filme Fala sério, mãe! e, na tv, com a série A vida secreta dos casais (HBO). No teatro, Marcelo já trabalhou em diversas peças, entre elas A comédia dos erros e Bonitinha, mas ordinária. Ele tem um canal de humor no Youtube, o Embrulha para viagem, onde apresenta semanalmente um vídeo inédito.

Julia Spadaccini circula no teatro, no cinema e na tv. Ela é autora de mais de 18 peças encenadas no Rio de Janeiro e em viagens pelo Brasil. Entre outros trabalhos, no cinema, colaborou como roteirista de Loucas para Casar (2015), escreveu Chacrinha – O Velho Guerreiro, filme e série para TV Globo, com estreia prevista para 2017; e, na tv, foi roteirista do programa Tapas e Beijos (TV Globo 2013-2015). Julia foi indicada aos prêmios Shell (2012), APTR, CESGRANRIO (2013), vencedora dos prêmios Fita (2013) e Shell como melhor autora carioca (2013) pela peça A Porta da Frente.

 

FICHA TÉCNICA
Autora: Julia Spadaccini
Elenco: Luana Piovani, Leonardo Medeiros e Marcelo Laham
Direção: Sandra Werneck
Codireção: Michel Blois
Cenografia: Aurora dos Campos
Luz: Tomás Ribas
Figurino: Kika Lopes
Visagismo: Diego Nardes
Trilha Sonora Original: João Nabuco
Direção de Produção/Turnê: João Chipp – ChippCultural
Produção Executiva: Luiz Fernando Orofino
Idealização: Sandra Werneck
Realização: Cineluz
Gênero: comédia
Duração: 75 min
Classificação etária: 14 anos

 

Serviço
Campinas:
Data: de 22 a 24 de setembro (sexta a domingo).
Horário: sexta-feira às 21h; sábado às 21h30; domingo às 19h.
Local: Teatro Iguatemi 3º piso do Iguatemi Campinas
End: Av Iguatemi, 777 – Vila Brandina
Telefone: (19) 3294-3166 – www.teatrogt.com.br

 

Valores:
Inteira: R$ 120,00
Meia-Entrada: R$ 60,00

 

Vendas:
Bilheteria do Teatro: 3294-3166 (segunda a sábado das 10h às 22h | domingo das 12h às 20h)
Pela internet: www.ingressorapido.com.br

 

Regras para Meia-Entrada:
Estudantes (Com Cartão da Instituição Educacional com data de validade ou Boleto – Atestado de Matricula do mês vigente)
Idosos e Terceira Idade (Cartão de Aposentado ou RG para maiores de 60 anos)
Professores Rede Pública (Holerite ou Documento que comprove)

 

Regras Promocionais:
CLUBE GT – Os sócios do Clube GT tem 50% de desconto mediante cartão.
Clientes Oba Hortifrúti – 50% de desconto nos ingressos. Para garantir esse benefício, é necessária a apresentação do cupom fiscal com o valor mínimo de R$ 30,00, que deve ter sido emitido no máximo 30 dias antes da data do espetáculo escolhido. As compras deverão ser realizadas nas lojas Oba Hortifrúti de Campinas.

 

Sobre a Brain+:
Depois de conquistar diferencial em sua área, a Brain + – que nasceu Brainstorming Entretenimento – comemora sete anos e movimenta o setor da economia criativa no Brasil, a partir de São Paulo e Rio de Janeiro, com a operação consolidada de dois teatros: Theatro Net Rio e Theatro Net São Paulo.
Conduzindo diretamente todos os seus negócios, Fred Reder comemora cada crescimento e novas conquistas profissionais. Ainda este ano, sua empresa tem a expectativa de crescer cada vez mais nesse mercado de entretenimento cultural, com a abertura de novos teatros.
Em paralelo aos gerenciamentos das casas, a Brain+ traz ainda em seu catálogo a produção de espetáculos que são sucesso de público e crítica. Tango, Bolero e Cha Cha Cha; O Pacto das 3 Meninas; Romeu e Julieta; e Avenida Q são alguns deles. Além dos mais recentes: Constellation, O Musical e Ou Tudo Ou Nada. Também estão em cartaz: Qualquer Gato Vira-Lata Tem a Vida Sexual Mais Sadia Que a Nossa e E Aí, Comeu?; O Impecável; e O Último Lutador – Ringue da Vida. Estão em produção 60 – Doc Musical, sobre a Jovem Guarda e a década de 1960, com Wanderléa como protagonista; O Sonho de Alice, com músicas de Roberto Carlos; e Parque Patati Patatá e Sorrir e Brincar, com Patati Patatá, em parceria com a Rinaldi Produções.

 
Sobre a Teatro GT:
Em 2016, a TeatroGT comemorou 10 anos e já pode ser considerada uma das maiores produtoras de entretenimento cultural do país; A produtora que começou na cidade de Indaiatuba, fundada pelos empreendedores Graça Mota e Thonny Piassa, foi ganhando os palcos da região de Campinas aos poucos, chegando a turnês bem-sucedidas por todo brasil. Em 2013, a produtora se transforma na Teatro dos Grandes Talentos (Teatro GT), com a chegada de Douglas Nascimento para sociedade, trazendo mais crescimento ainda. A partir disso, passa a produzir grandes musicais, antes vistos somente em São Paulo.

Mais de 500 mil espectadores, mais de 50 cidades do interior de São Paulo e outras 40 cidades pelo país tiveram uma produção assinada pelo trio GT. Atualmente, representa mais de 100 diferentes espetáculos e mantém parceria com as principais produtoras executivas do Brasil.

Comprometida em produzir uma agenda diversificada para todos os públicos e gostos, soma mais de 150 diferentes atrações por ano. Tudo pode ser conferido pelo site www.teatrogt.com.br.

 

Nenhum comentário até o momento

Ir para uma conversa

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a iniciar uma conversa.

Seus dados estarão seguros!O seu endereço de e-mail não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceiros.