Policiamento Comunitário visa aproximação com a população

Policiamento Comunitário visa aproximação com a população

21 de Abril de 2017 0 comentários

Por Bruno Matheus

O policiamento comunitário é uma medida que começou com a Polícia Militar de São Paulo em 1997, relatou a comandante da PM de Valinhos, capitã Lucimara, em entrevista na base local nesta semana. “Foi quando a corporação decidiu estar mais junto da comunidade e perceber melhor seus problemas e necessidades”, continuou, discorrendo sobre o tema que abre uma série especial de reportagens do Jornal Terceira Visão a respeito de atividades específicas da Polícia Militar valinhense.

Uma dessas medidas, em que a Polícia Militar tem o papel de facilitadora, é o Vizinhança Solidária. A corporação auxilia a população de um determinado bairro ou comunidade para saber como proceder em um processo de ‘auto-segurança’. “Há a necessidade de uma mobilização da comunidade se conhecer pela segurança. Isso incentiva a integração entre as pessoas e aproxima o contato com a PM nos bairros. Assim o cidadão dá mais atenção à sua vizinhança, sendo também responsável por zelar pela segurança em seu bairro”, explicou a capitã.

A comandante ainda afirmou que é prejudicial ser indiferente com o próximo, pois 90% das vezes em que a PM realiza uma prisão em flagrante acontecem porque o vizinho ou pessoas próximas acionaram a corporação. “Temos sempre que se antecipar ao crime para que ele seja evitado, assim a comunidade se sente mais envolvida, cumprindo bem seu papel de cidadão”, frisou.

 

Vizinhança Solidária

A Vizinhança Solidária é uma iniciativa muito dinâmica porque consegue se adequar às características em que a comunidade está inserida, avaliou a comandante Lucimara. Trata-se de uma medida prática e integrativa, com o intuito de resgatar a percepção de segurança de uma comunidade ou bairro através de um tutor ou grupo de moradores.

Em Vinhedo o Vizinhança Solidária já existe há cerca de quatro anos e está ativa em cinco ou seis núcleos (bairros). Aqui, por enquanto, só há no bairro Country Club, com quem existe um contato direto com o tutor Antônio Panunto.

Conseg

O programa Vizinhança Solidária e outros assuntos são tratados pelo Conseg de Valinhos que tem suas reuniões toda primeira segunda-feira do mês, na Casa dos Conselhos, localizada na Rua 31 de Março, s/nº, Praça Anny Carolyne Bracalente, Vila Boa Esperança.

 

Números

Segunda-feira do mês. É quando acontecem as reuniões do Conseg, aberta à população em melhorar a segurança do município

6

Bairros da vizinha Vinhedo já possuem o Vizinhança Solidária, iniciativa que, por enquanto, apenas o bairro Country Club tem

90%

das vezes em que a PM realiza uma prisão em flagrante acontecem porque o vizinho ou pessoas próximas acionaram a corporação, afirmou a comandante Lucimara

Nenhum comentário até o momento

Ir para uma conversa

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a iniciar uma conversa.

Seus dados estarão seguros!O seu endereço de e-mail não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceiros.