Prefeito de Elias Fausto, Laércio Betarelli, é assassinado com 5 tiros

Prefeito de Elias Fausto, Laércio Betarelli, é assassinado com 5 tiros

2 de outubro de 2015 0 comentários

Informação foi confirmada pelo delegado titular do município e pela Guarda. Chefe do Executivo foi atingido enquanto visitava obra de córrego nesta 6ª

O prefeito de Elias Fausto (SP), Laércio Betarelli (PSDB), foi assassinado com cinco tiros na manhã desta sexta-feira (2). A informação foi confirmada pela Polícia Civil e pela Guarda Municipal. A investigação ainda não sabe informar o que aconteceu e não há informações sobre suspeitos. O homicídio aconteceu na Rua Amadeu Patelli, no bairro Carimã.

Por volta das 11h45, o corpo foi removido do local e encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) de Piracicaba. A área continua isolada, mas um grande grupo de pessoas se aglomerou em volta do cadáver. Segundo informações iniciais da polícia, o prefeito foi atingido por três tiros.

O delegado do município, Gillis Scrocca, afirmou que o chefe do Executivo foi atingido por cinco tiros. O titular busca imagens do circuito de segurança de comércios próximos ao local do crime para tentar identificar os suspeitos. “Estamos trabalhando muito. Já tentamos as imagens dos comércios próximos, vamos aguardar os laudos da perícia e vamos trabalhar forte na investigação”, disse.

De acordo com a Guarda Municipal, Betarelli estava no bairro Carimã para visitar uma obra de canalização de um córrego quando uma caminhonete se aproximou e um suspeito fez os disparos.

O prefeito estaria sozinho no local, o que seria um hábito dele, também conforme informações da Guarda. A corporação informou ainda que maior parte do efetivo estava fora da cidade, em um curso na cidade de Capivari (SP).

Polêmicas
Na terça-feira (22), durante um evento em Piracicaba (SP), o prefeito de Elias Fausto pediu publicamente a retirada do delegado da Polícia Civil do município, Gillis Scrocca, durante uma vísita do secretário de Segurança Pública de São Paulo, Alexandre de Moraes, à região. “Ele é omisso, inoperante e ausente”, disse Betarelli durante a reunião (veja o vídeo abaixo).

O titular da delegacia alegou na ocasião que as declarações do prefeito não passavam de manobra política. “Ele não quer que eu permaneça no cargo até as próximas eleições. Faz nove anos que estou lá e já cumpri mandados de prisão contra funcionários da alta cúpula da gestão dele”, disse Scrocca na ocasião.

Segundo a Câmara de Vereadores, o prefeito participou, na quinta-feira (1), de uma reunião com parlamentares e o secretário de Segurança Pública em São Paulo para discutir uma possível troca do titular da Polícia Civil da cidade.

Nesta sexta-feira, o delegado do município esteve no local onde Betarelli foi assassinado e afirmou que, apesar dos problemas de relacionamento e conflitos que teve durante a gestão do chefe do Executivo, isso não vai interferir na investigação para descobrir o autor do crime.

Outra polêmica recente na carreira política de Betarelli é um processo que ele respondia por improbidade administrativa. No final de 2014, a 5ª Câmara de Direito Público do estado de São Paulo negou recurso à defesa do prefeito. A ação já não aceitava mais recursos na instância estadual, e só poderia ser questionada em Brasília.

Em 2013, o chefe ele havia sido condenado em primeira instância na ação, que prevê pagamento de multa, ressarcimento de valores aos cofres municipais e perda de função pública. No entanto, Betarelli recorreu com embargos de declaração para tentar reverter a decisão, o que foi negado pela Justiça.

O processo teve início em 2008. Betarelli era o prefeito e o Ministério Público apresentou, tanto à Justiça Eleitoral como à comum, denúncia de que a Prefeitura teria pagado por propaganda irregular em prol de candidatura à reeleição do chefe do Executivo.

A defesa do prefeito de Elias Fausto no processo informou que já tinha recorreu da sentença e que confia na absolvição. Segundo o advogado, Betarelli já havia sido absolvido das mesmas acusações na Justiça Eleitoral e as ações apontadas pelo Ministério Público não configuram improbidade administrativa.

Vida
Laércio Betarelli, conhecido como Dude, nasceu no dia 13 de fevereiro de 1957, em Monte Mor (SP). Em 2012, o tucano foi eleito para seu terceiro mandato com 67% dos votos. Ele deixa a esposa Marina Arakaki e dois filhos. Na infância, estudou durante o ensino médio e fundamental em duas escolas de Elias Fausto.

Laércio fez colégio técnico em bioquímica em Campinas (SP) e se formou em Engenharia Civil na Pontíficia Universidade Católica de Campinas (Puc-Campinas) . Ele também foi professor de estatística e física em dois colégios da cidade.

De 1982 a 1992 e de 2001 a 2004 ele trabalhou como responsável pelo departamento de Obras da Prefeitura de Elias Fausto. Dude já foi vereador de 1989 a 1992 e presidente da Casa em 1991 e 1992.

O tucano já foi eleito prefeito de Elias Fausto em outros dois mandatos, entre 1997 e 2000, e de 2005 a 2008. Dude também atuou como chefe de gabinete da Prefeitura de Monte Mor (SP) de janeiro de 2009 a março de 2012, quando se candidatou novamente à chefia do Executivo e foi eleito com 6,7 mil votos.

Fonte: G1

Nota oficial do Deputado Carlos Sampaio:

“Foi com profunda tristeza e consternação que recebi a notícia do assassinato do prefeito de Elias Fausto, Laércio Betarelli (PSDB), o querido amigo Dude. Um crime brutal, covarde e que terá de ser esclarecido o mais rápido possível para a punição dos responsáveis. Neste momento de perda e de dor, quero me solidarizar com os familiares de Dude e me colocar à disposição para o que for necessário para a elucidação desse crime bárbaro.”

Carlos Sampaio, deputado federal e líder do PSDB na Câmara.

carlos

Nenhum comentário até o momento

Ir para uma conversa

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a iniciar uma conversa.

Seus dados estarão seguros!O seu endereço de e-mail não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceiros.