Prefeitura desocupa imóveis e enxuga gastos do município

Prefeitura desocupa imóveis e enxuga gastos do município

1 de março de 2017 0 comentários

A ação prevê economia de cerca de R$730 mil ao ano

A Prefeitura de Valinhos irá desocupar seis prédios alugados para evitar desperdício de recursos e reorganizar as finanças do município diante da grave crise que enfrenta. Muitas dívidas, inclusive, foram herdadas da antiga administração. Muito ainda há para ser feito, mas com certeza, é uma manobra válida, uma vez que economizará aproximadamente R$60 mil por mês e R$730 mil ao ano.

Outros imóveis também serão devolvidos, segundo a Prefeitura, após a conclusão de levantamento realizado pela Secretaria de Patrimônio e Arquivos. A Prefeitura possui ao todo 33 prédios alugados. Ainda segundo a imprensa, os imóveis serão devolvidos conforme a necessidade dos mesmos.

Já estão com contratos vencidos e serão devolvidos os prédios do Auditório Municipal, ao custo superior a R$ 17 mil mensais; do CAFFI (Centro de Atendimento Farmacêutico e Fisioterápico), estimado em R$ 18 mil por mês; da Secretária de Transportes e Trânsito, de R$ 9 mil/mês; e do CAS (Centro de Atendimento Social), com valor mensal de cerca de R$ 4,4 mil – este entregue recentemente, funcionando juntamente com a Secretaria de Desenvolvimento Social.

Também já está desocupado o imóvel na Rua José Milani, nº 78, usado pela Delegacia Civil, ao custo aos cofres públicos de R$ 6.810,11. A unidade voltou a atender em seu prédio, próximo à Santa Casa após reforma. Até o meio do ano, o batalhão da Polícia Militar (PM), instalado na Avenida Onze de Agosto, deve se transferir para o antigo prédio do Sesi 404, na Rua Arthur Bernardes. Só nesta mudança, a Prefeitura vai economizar mais de R$ 5,2 mil por mês.

 

Nenhum comentário até o momento

Ir para uma conversa

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a iniciar uma conversa.

Seus dados estarão seguros!O seu endereço de e-mail não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceiros.