Projeto completa dia 14 de Setembro 70 apresentações Contemplado mais de 4.000 mil alunos

Projeto completa dia 14 de Setembro 70 apresentações Contemplado mais de 4.000 mil alunos

12 de setembro de 2017 0 comentários

 

Projeto, “O TEATRO VAI À ESCOLA” é uma realização da Prefeitura de Valinhos, lançado em março de 2017, por meio da Secretaria da Educação, Secretaria de Cultura de Turismo e Secretaria do Planejamento e Meio Ambiente. O projeto foi criado e coordenado por Alfredo Ribeiro, funcionário público, com larga experiência, como autor, diretor e ator de teatro infantil, detentor de mais de uma dezena de prêmios nessa área tendo dedicado mais de 40 anos de trabalho nessa arte.

O projeto que tem feito muito sucesso entre as unidades escolares, teve início em 24 de março quando contemplou todas as CEMEIS (CRECHES), da Prefeitura Municipal de Valinhos, inclusive as conveniadas com a peça alusiva à Páscoa “O COELHINHO DORMINHOCO” num total de 21 sessões.

Dando sequência ao projeto, em 05 de junho, os alunos da Educação Infantil, foram contemplados em suas unidades escolares, com a peça “É HORA DE IMAGINAR… “.

Com as duas apresentações agendadas para o dia 14 de setembro na EMEB CAPIVARI – (Bairro Capivari), o PROJETO “O TEATRO VAI À ESCOLA”, estará completando a apresentação de nº 70, quando estará contemplando com essa atividade extra classe mais de 4.000 mil alunos.

“Esse número expressivo de apresentações em tão pouco tempo me deixa muito feliz, orgulhoso e agradecido por poder estar levando o peças a todos os alunos em suas unidades escolares da Rede Municipal de Ensino de Valinhos, não deixando nenhuma criança sem participar dessa atividade teatral lúdica tão importante na área educacional, além de despertar e alertar nossa imensa plateia mirim para o bom convívio entre eles, deixando ainda muitas mensagens positivas relacionadas, a importância de preservarmos o meio ambiente e a cidade que vivemos.”

O espetáculo resgata a pureza dos antigos espetáculos circenses, o  humor puro e ingênuo e simples dos  palhaços de picadeiros , quando divertiam as crianças com cenas, sem malicias, com respeito ao público merecedor de textos que estimulem a criatividade da criança, quando mostra a elas que com materiais  muito simples, recicláveis e imaginação podemos desenvolver coisas interessante, colaborando dessa forma para sustentabilidade do planeta  e para  que a criança de hoje esqueça um pouco de tanta tecnologia, e que principalmente possa soltar espontaneamente muitas gargalhadas durante as sessões. Posso dizer  convicto que várias gerações da nossa cidade se lembram com carinho desse espetáculo. (Concluí, Alfredo Ribeiro, Autor, Diretor e Ator da peça.)”

Por todos escolas, as quais passamos, a diversão, interação e entusiasmo das crianças é geral, como muito bem resume em seu comentário em ficha, a diretora da EMEB EMILIO P. JULIATO, (Chácaras São Bento, Country Clube), Ivani Padovan em 03/07/2017 após a apresentação.

“ Acredito que este tipo de projeto precisa ser ampliado para dar oportunidade aos alunos de conhecerem o teatro, trazendo aos alunos temas tão importantes e pertinentes Ao ambiente escolar, (meio ambiente entre outros) de maneira lúdica.

Foi muito bom vivenciar junto com os alunos essa agradável experiência. A peça trouxe aos alunos momentos de muita alegria, risada e interação, atentando para a consciência de preservação do meio ambiente. Espero que o projeto tenha continuidade, trazendo aos nossos alunos informações diversão e crescimento cultural.”

O texto procura de uma maneira muito alegre despertar na criança a importância de preservarmos o não desmatamento, do cuidado que temos que ter com o meio ambiente não desperdiçando água, evitar e denunciar queimadas, não sujar a cidade, além de mostrar que mesmo com poucos materiais e usando a imaginação, pode-se criar muitas coisas interessantes.

Aproveitando materiais recicláveis para o cenário, como caixas de papelão coloridas, o palco se transforma num verdadeiro mundo do faz de conta e de ilusão procurando exercitar a imaginação de cada criança. Essas caixas tomam as mais variadas formas, como uma canoa, um avião, um castelo com gigante e um picadeiro de circo.

Desta maneira, os dois personagens, o Palhaço Piu, Piu, Piu (Alfredo Ribeiro) e o Palhaço Abobrinha (Luciano Correa), que se compõem em frente a plateia, sugerem às crianças, que mesmo em época de tanta tecnologia podemos usar a criatividade e a imaginação, propondo que esse tipo de brincadeira teatral possa ser feita também entre um grupo de amigos da sua comunidade, em suas casas, ou na própria escola.

A peça em nova versão para dois atores (Palhaço Piu, Piu e Palhaça Abobrinha) foi baseada no texto infantil “Bandinha da Imaginação”, de Alfredo Ribeiro e Mário Farci, que conquistou ótimas críticas dos maiores jornais de São Paulo e vários prêmios de âmbito Nacional, Estadual e Municipal.

 
ELENCO:
Alfredo Ribeiro: Palhaço Piu…Piu…
Luciano Correa: Palhaço Abobrinha

FICHA TÉCNICA
Texto: Alfredo Ribeiro
Texto Adaptado do original: “Bandinha da Imaginação de Alfredo Ribeiro e Mário Farci)
Revisão do texto: Eli P. Barreto

Figurinos e Confecção: Sônia Spínola

Adereços: Sônia Spíndola

Cenário: criação e Confecção: Alfredo Ribeiro

Produção Executiva: Sil Ribeiro

Seleção Musical / Gravações: AJR

Direção e concepção geral: Alfredo Ribeiro

Realização: Prefeitura de Valinhos
Secretaria da Educação
Secretaria de Cultura e Turismo

Nenhum comentário até o momento

Ir para uma conversa

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a iniciar uma conversa.

Seus dados estarão seguros!O seu endereço de e-mail não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceiros.