Seriado Caçadores de Relíquias inspira dupla a abrir loja de garimpos em Valinhos

Seriado Caçadores de Relíquias inspira dupla a abrir loja de garimpos em Valinhos

13 de maio de 2017 1 comentário

Toco e Sandro abriram as portas há pouco mais de um mês e já reuniram uma bela coleção de artefatos antigos

Discos de vinil, CD’s, livros, filmes, móveis da década de 50 entalhados a mão, máquinas de costura e geladeiras da época dos seus avós. Estes são apenas alguns exemplos da enorme variedade de artefatos que podemos encontrar na loja Caçadores de Relíquias (Rua treze de maio, nº 992). Coordenada pelos sócios Toco e Sandro, o diversificado antiquário atrai pessoas de todas as idades, de colecionadores a curiosos em busca das belas e raras peças disponíveis na loja.

Inspirados pelo seriado de mesmo nome, exibido no Brasil pelo canal History, Alessandro Beltramini, o ‘Toco’, e seu parceiro Sandro Costa, deram início à aventura e abriram as portas do Caçadores de Relíquias. A loja existe há pouco mais de um mês, mas já despertou a curiosidade de muitos valinhenses. Segundo Toco, o parceiro já tinha experiência em restauração de móveis antigos e ambos eram fãs do seriado, no qual uma dupla de americanos garimpam objetos pelos EUA. “O programa foi 99% de nossa inspiração. Um dia fomos a um restaurante cujas paredes eram decoradas com objetos antigos. Decidimos, então, abrir a loja”, conta Toco.

A ideia da dupla é também uma mão na roda para quem quer se desfazer de móveis antigos. Como cerca de 50% dos itens são consignados, ambos os lados levam vantagem: o Caçadores de Relíquias realizam o trabalho da venda, aumenta a quantidade de produtos disponíveis para a clientela e o proprietário recebe sua parcela de lucro.

O que diferencia o exótico antiquário de estabelecimentos do gênero é a incrível diversidade de itens disponíveis para compra: lá, é possível garimpar desde câmeras fotográficas analógicas em perfeito estado até uma geladeira da década de 50, funcionando com motor original. Pelas paredes, quadros e guitarras cuidam da decoração e os móveis entalhados a mão em madeira maciça chamam a atenção dos que visitam o lugar.

Para todos os bolsos

Para que os serviços oferecidos pelo Caçadores de Relíquias fosse democratizado, a dupla optou por fazer uma divisão no espaço da loja: na parte externa são comercializados produtos de menor valor, que agradam àqueles que querem gastar menos e preferem não comprar um móvel sem uso. Na parte de dentro ficam os itens que receberam maior atenção na restauração e agradam mais aos colecionadores e amantes de antiquário.

Raridades

Quando questionado sobre qual seria seu item favoritos, Toco responde de prontidão. “Essa mesa de centro é feita de resina chinesa. Os detalhes são impressionantes”, contou à reportagem enquanto mostrava o objeto, empolgado.

A loja possui outros impressionantes artefatos, como um exemplar do primeiro videogame lançado no Brasil, “Telejogo”, produzido pela Ford na década de 70. O mini-sebo nos fundos também guarda raridades, como a história completa da conquista do título de tricampeão mundial pelo Brasil em 1970, da revista Manchete da época.

1 comentário até agora

Ir para uma conversa
  1. Maria
    #1 Maria 4 junho, 2017 , 10:06

    Adoro garimpar objetos antigos, sou fã desse programa ” caçadores de relíquias” . Vou visitar essa loja logo.

    Responder este comentário

Seus dados estarão seguros!O seu endereço de e-mail não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceiros.