Valinhos registra mais duas mortes  suspeitas de  febre amarela

Valinhos registra mais duas mortes  suspeitas de  febre amarela

13 de Março de 2018 0 comentários

Dois outros casos suspeitos foram confirmados pelo Instituto Adolfo Lutz; pacientes já tiveram alta e passam bem

Mais duas pessoas morreram em Valinhos com suspeita de febre amarela. Uma delas era um homem de 58 anos, que estava internado no Hospital de Clínicas (HC) da Unicamp e morreu no dia 10. O outro era um homem de 52 anos, que estava internado na Santa Casa de Valinhos e morreu no dia 3.

Os casos são considerados suspeitos por não haver uma confirmação clínica de que a causa das mortes foi a febre amarela. O Instituto Adolfo Lutz está analisando exames dos dois pacientes e deve apresentar um resultado em prazo de até 30 dias.

O paciente de 58 anos morava e trabalhava no bairro Chácaras Alpinas, área rural de Valinhos, onde há registro de um caso de morte confirmada pela versão silvestre da doença. O paciente de 52 anos que morreu na Santa Casa era morador do Jardim Pinheiros, mas tinha o hábito de pescar no bairro Chácaras Alpinas. No caso dele, há suspeitas também de dengue, febre maculosa e hepatite, já que ele estava manifestando sintomas havia 15 dias e no caso da febre amarela o processo de infecção é mais curto, de até três dias.

Confirmações

Nesta segunda-feira (12), o Instituto Adolfo Lutz confirmou mais dois casos de febre amarela na cidade. Os dois indivíduos, de 38 e 16 anos, são homens de uma mesma família, já tiveram alta e passam bem. Eles contraíram a doença em fevereiro juntamente com outro membro da família, que tinha 38 anos e morreu no dia 15 de fevereiro. A família é moradora do Jardim Pinheiros e a forma de transmissão da doença está em investigação. Uma análise preliminar indica que ela também é silvestre, transmitida pelos mosquitos Haemagogus e Sabethes, já que não há registro de outros casos suspeitos no entorno da casa das vítimas.

Balanço

Ao todo, a cidade registra quatro casos positivos de febre amarela, com duas mortes.

A Secretaria da Saúde ainda aguarda resultados de exame de mais nove casos suspeitos da doença, sendo que entre eles há três mortes (homem de 58 anos que morreu no sábado (10), homem de 41 anos que morreu no dia no último dia 2 no HC da Unicamp e homem do Jardim Pinheiros de 52 anos que foi a óbito na Santa Casa no último dia 3).

Entre os outros seis suspeitos há apenas uma mulher. Todos passam bem e aguardam resultados de exames que estão sendo realizados no Instituto Adolfo Lutz.

Vacinação

Desde o dia 22 de fevereiro os agentes de saúde vêm fazendo um trabalho de varredura na região do bairro Chácaras Alpinas em busca de moradores que ainda não se vacinaram contra a doença. O trabalho de vacinação casa a casa teve continuidade nesse final de semana, quando foram vacinadas mais 105 pessoas. A ação prosseguirá neste final de semana.

No sábado (10) foi realizado mais um mutirão de vacinação. Ele ocorreu na Unidade Básica de Saúde da Vila Santana, das 8h às 17h, tendo sido imunizadas 396 moradores. A Secretaria da Saúde está avaliando será fará novo mutirão no próximo sábado (17).

Durante esta semana, a Unidade Básica de Saúde (UBS) do Jardim Paraíso continuará atendendo em horário ampliado: das 9h às 11h e das 13h às 19h. A partir da semana que vem, a Secretaria da Saúde vai avaliar a continuidade do horário estendido de acordo com a procura por vacina.

Até esta segunda-feira (12), contando desde 2007, já foram vacinadas no município 74.121 pessoas, o que corresponde a 59,76% da população. Já entre os anos de 2000 a 2006, outras 66 mil pessoas foram imunizadas, mas esse número não pode ser usado como dado oficial de cobertura vacinal, pois muita gente morreu, se mudou ou acabou tomando a vacina novamente.

Nas outras 12 UBSs da cidade, o horário de vacinação contra a febre amarela vai das 9h às 16h. Para se vacinar em qualquer uma das unidades não é necessário agendamento, basta comparecer munido de um documento de identidade com foto, um comprovante de residência ou de vínculo empregatício na cidade e carteira de vacinação (se tiver).

Números no Estado

Os casos confirmados de febre amarela silvestre no estado de São Paulo chegaram a 324, de 2017 até o último dia 9, conforme boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde. Desse total, 112 pessoas morreram por causa da doença.

Em 29,3%% dos casos, a doença foi contraída na cidade de Mairiporã, com 133 casos confirmados e 39 mortes. Atibaia fica em segundo lugar, com 28,6% dos casos, com 49 confirmados e 14 óbitos. Essas duas cidades respondem por 57,9% dos casos de febre amarela silvestre no Estado e já têm ações de vacinação em curso desde o ano passado.

Saiba onde se vacinar em Valinhos

Endereços e telefones das UBSs:

UBS horário ampliado, das 9h às 11h e das 13h às 19h, de segunda a sexta-feira

UBS Paraíso: Ruas das Acácias, s/n º. Telefone: 3869-3877/3829-6040

 

UBSs horário das 9h às 16h de segunda a sexta-feira

UBS Reforma Agrária: Núcleo Reforma Agrária, s/nº. Telefone: 3881-2611

UBS Jardim Imperial: Rua Campinas, 633. Telefone: 3871-3131

UBS do Bom Retiro: Estrada dos Ortizes, 16. Telefone: 3871-5364

UBS Maracanã: Rua Pedro de Lucca, 285. Telefone: 3869-3377

UBS Macuco: Rua Valdemar Lazaretti, s/nº. Telefone: 3881-2336

UBS Central: Rua Silvio Concon, 78. Telefone: 3829-4278

UBS São Marcos: Rua Três, s/nº. Telefone: 3869-2002

UBS Jurema: Rua José Salles Pupo, 71. Telefone: 3869-3222

UBS São Bento: Rua Itajaí, 70. Telefone: 3869-9443

UBS Parque Portugal: R. Abrantes, 550. Telefone: 3849-3634

UBS da Vila Santana: Avenida Brasil, 144. Telefone: 3829-5686

UBS do Jardim Pinheiros: Rua Horácio de Sales Cunha, 258. Telefone: 3871-2218

Fonte: Prefeitura do município de Valinhos

Nenhum comentário até o momento

Ir para uma conversa

Ainda não há comentários!

Você pode ser o primeiro a iniciar uma conversa.

Seus dados estarão seguros!O seu endereço de e-mail não será publicado. Também outros dados não serão compartilhados com terceiros.