Professoras de Valinhos falam sobre suas carreiras como educadoras em comemoração ao Dia Nacional do Profissional da Educação

Por Alef Gabriel

Nesse dia 6 de agosto, segunda-feira é marcada uma data de valorização e reconhecimento para os funcionários de escola. É a 4ª comemoração desde que foi sancionada a lei 13.054/14, que institui o Dia Nacional dos Profissionais de Educação. A lei foi sancionada pela presidenta Dilma Rousseff no dia 22 de dezembro de 2014 e publicada no Diário Oficial da União no dia seguinte. Segundo o autor do projeto, deputado Vicentinho (PT-SP), a proposta é uma homenagem ao trabalho qualificado dos profissionais que lidam com a educação no espaço escolar e com a formação das novas gerações.

A educação brasileira é cercada por desafios que não se restringem à escola, mas a toda a sociedade. Em conjunto a essa data, conversamos com duas professoras da rede pública de Valinhos que nos contam mais da sua profissão, que apesar de difícil é tão necessária para a comunidade.

Luciana Biason é professora há 25 anos e atua em escolas da rede municipal, dando aulas para maternal 1 no período da manhã.  Quando questionada sobe o motivo de seguir carreira na educação Luciana comenta, “Em minha família a educação sempre foi uma prioridade, desde que meu bisavô Antônio Perseghetti abriu a escola em sua própria casa, e criou na família esse vínculo… Desde criança sempre convivi com a visão de que a educação, o conhecimento, é a maior riqueza de um ser humano. Com o passar dos anos a ideia foi amadurecendo e se tornou o curso natural de minha profissionalização”.

Já a professora Elisiane Mazzali Costa, 23 anos na área da educação, pedagoga e professora da Educação Infantil e Fundamental, conta que ser educadora nunca foi um sonho de infância, mas que as oportunidades e suas escolhas a fizeram encontrar esse caminho, e a profissão a cativou, fazendo se apaixonar cada vez mais por essa carreira. Sobre o dia a dia do professor, Elisiane conta, “É bastante importante manter uma rotina com as crianças, principalmente com as pequenas. Mas mesmo tendo uma rotina pré-estabelecida temos metas a serem alcançadas ao longo do ano. Recebemos um Plano de Curso, com objetivos e conteúdos norteadores para o ano letivo. A partir dele elaboramos um planejamento trimestral com conteúdos e objetivos específicos, além das estratégias que vamos utilizar e como faremos a avaliação das crianças, também é importante para garantir que o tempo da criança em cada situação não seja extenso, pois os pequenos se cansam com facilidade”.

Sobre ser feliz e trabalhar com educação Luciana acredita que o problema hoje não é a profissão, mas o quanto não é reconhecida. Trabalhar com educação é extremamente enriquecedor do ponto de vista do crescimento pessoal, do aprender com a inocência das crianças, segundo a professora. Elisiane completa dizendo que é muito feliz em ser educadora, que atualmente percebe a realização pessoal com a profissão é muito maior do que imaginava, mas como em todas as outras áreas existem problemas e coisas para melhorar.

Valorizar o profissional nessa data é muito importante, assim como valoriza-lo nos outros dias por ser parte estrutural da formação da nossa sociedade, “A importância dos profissionais da educação não muda, é sempre muito relevante. O que muda é a forma como são vistos, a valorização, o reconhecimento, o respeito, as condições de trabalho”, explica Luciana. Acredito que a verdadeira valorização do educador deva acontecer no dia a dia. “É muito importante que o professor seja tratado com respeito e que tenha condições de desenvolver um bom trabalho”, relata Elisiane.

Para quem sonha em trabalhar como profissional da Educação, Elisiane destaca que há muito trabalho, Luciana por sua vez, comenta que é uma profissão gratificante, porém requer muita persistência, muito amor, pois em muitos momentos não é fácil, ela conta.  Nós do Jornal Terceira Visão parabenizamos todos os profissionais da educação pelo seu dia (4 de agosto) e esperamos que mais pessoas sigam o exemplo de amar a profissão como estes educadores

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA