Secretário está no cargo há pouco mais de 100 dias

Por Thaís Ferrari

Desde 02 de maio de 2018 à frente da pasta que engloba as múltiplas demandas da segurança pública de Valinhos, o Coronel Carlos Roberto Prestes, com vasta experiência e bagagem em diversas áreas no Exército, relata ao JTV o contexto atual da secretaria. Um dos destaques é o grupo de trabalho, que ele define como equipe de qualidade.

Por se tratar de um trabalho complexo e ininterrupto, todos os dias encontram uma novidade na atuação da GCM (Guarda Civil Municipal). “Graças ao apoio do pessoal nós estamos conseguindo fazer com que as coisas andem normalmente; e como a gente trabalha com pessoas de gabarito, as coisas ficam muito mais simples de serem resolvidas”. As atividades que se sobressaem são o policiamento preventivo e a ronda escolar, esta última que atende as 42 escolas do município.

Prestes enfatiza que o trabalho é realizado em conjunto com a Polícia Militar e Polícia Civil, “se não houver essa integração, não funciona, por isso é importante que nós conversemos o tempo todo”. As informações repassadas pelas polícias são baseadas em Boletins de Ocorrência, que acabam resultando em dados estatísticos, uma vez que a emissão do documento é de extrema importância para o entendimento e atuação nos delitos de maior incidência. As ações ostensivas, o ato de estar fardado em uma viatura, inibe a ação dos meliantes. Através do Centro de Comando e Controle, recebem as informações pelo rádio e telefone (153 ou 190), e em qualquer indício de crime, encaminham a viatura mais próxima ao local.

Aos finais de semana a guarda tem atuado em lugares que necessitam de patrulhamento, como as praças Washington Luiz – onde mantém uma base móvel da GCM – e Brasil 500 anos, que reúne grande quantidade de jovens. Recentemente realizaram averiguações em bares da cidade com a operação presença, checando a legalidade dos espaços, o alvará e as questões de vigilância sanitária, além de verificação dos frequentadores. “Nós vamos fazer outras operações para que a cidade seja assistida como um todo”.

Roubos e furtos de veículos

No âmbito de roubos e furtos de veículos, o secretário apresenta um dado estatístico: os roubos, que são caracterizados pela abordagem quando o motorista está no veículo, ocorrem com maior frequência no verão, “estão todos pela rua, e acabam deixando uma margem para o bandido”, explica. Enquanto no inverno os índices de furtos – este quando não há contato com a vítima – aumentam, já que as pessoas tendem a deixar os carros estacionados em suas casas ao invés de guarda-los. O Coronel também cita os indivíduos que deixam seus carros em locais afastados, para não pagar zona azul, ou então quando os pertences estão aparentes, considerados facilitadores para os crimes.

Entorpecentes

Com relação à problemática das drogas o secretário enfatiza que está discriminada, não só em Valinhos, mas em todo país, “nós não temos um controle sobre isso”. Também aponta a grande divulgação na mídia, em que o público acredita ser normal o consumo, e acaba tendo uma aquisição maior. Sem contar que os traficantes mudam de lugar, e surgem novas pessoas querendo comercializar. Ele esclarece que a secretaria não realiza investigação, por ser função da Polícia Civil, contudo, abordam indivíduos na cidade, verificando a existência das drogas e enquadrando-os como usuários ou traficantes.

Violência

Valinhos é um município considerado tranquilo no quesito violência, atualmente os índices são baixos. Nos últimos dias ocorreram dois assassinatos, o primeiro no bairro Macuco, em julho, e outro neste mês de agosto, que aconteceu embaixo do viaduto na Vila Santana, um homicídio de um morador de rua. “São casos muito específicos, a nossa cidade é bastante tranquila, tanto que existem pessoas que mudam para cá pela sua tranquilidade, e nossa obrigação é manter a segurança”.

Incêndios

Nas últimas semanas, incêndios de grande proporção aconteceram em Valinhos, na Estrada do Jequitibá e na Rodovia Dom Pedro I. Apesar do Corpo de Bombeiros contar com o apoio dos guardas municipais, a secretaria necessita de mais efetivo, para ser viável atender todas as solicitações, “não temos gente suficiente para suprir todas as necessidades; na parte de segurança todo pessoal é pouco”, esclarece. Prestes afirma que no dia teve contato direto com a Defesa Civil, que estava no local oferecendo meios para sanar o problema. Em vista disso, fazem cobrança sobre as áreas de aceiro entre uma propriedade e outra, que é de responsabilidade dos munícipes, em manter limpo para impedir a propagação de incêndios. Por conta desses acontecimentos, a Guarda Ambiental tem aplicado notificações, e se necessário, multas àqueles que não fizerem as adequações.

Investimentos previstos

Coronel Prestes conta que a proposta, ainda este ano, é ampliar o número de câmeras em Valinhos, com integração do sistema da AGEMCAMP (Agência Metropolitana de Campinas), que direcionará a verba. O edital está em fase final. Sobre as viaturas, a secretaria já recebeu os recursos, e em breve farão a aquisição de mais veículos, além de pretenderem realizar a locação, como já ocorre com as ambulâncias do município, pois apresenta mais benefícios. “Tudo que a gente fala em dinheiro, se refere a orçamento público, então tem que ser planejado com antecedência”. Há outra licitação para fardamento e coletes, já que os coletes tem data de vencimento. Os armamentos estão em uso e em boas condições, e como não tem aumento de efetivo, não tem necessidade de aumentar o arsenal. As munições foram adquiridas nesta semana, e são compradas todo ano para treinamento e para uso.

A corporação de Valinhos tem uma média de idade de 40 anos, o que tranquiliza o secretário Prestes, pois confia na execução dos trabalhos. “Nós trabalhamos por Valinhos, e esse trabalho em conjunto depende das informações”. Prestes ressalta que estão disponíveis 24h no número 153, e fala da importância da população realizar as denúncias e os boletins de ocorrência. O Diretor do Departamento de Coordenadoria de Defesa Civil, Israel Ladismir Andreoli, conta que nunca tiveram uma gestão como essa, “são gestores que sabem o que estão fazendo”, define. Por fim, ambos apostam no setor de inteligência para os próximos meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA