Big relata ao JTV as ações e propostas previstas da pasta

Por Thaís Ferrari

Desde 02 de maio no cargo, o Secretário de Cultura de Valinhos, Rodrigo Paulo Ribeiro, popularmente conhecido como Big, defende o resgate da história de Valinhos, como estimulador da cultura e da participação da comunidade valinhense. A equipe de Cultura, em conjunto com ele, têm elaborado propostas e iniciativas para que essa tradição retorne ao município. Os espaços culturais, como o Centro de Artes Cultura e Comércio (CACC) Adoniran Barbosa, Fundo Social de Solidariedade, Museu e Acervo Municipal Fotógrafo Haroldo Pazinatto, entre outros, e os representantes da área, como a Orquestra Municipal Jazz Sinfônica e o Coral Municipal, fazem parte desse processo, além de toda sociedade local.

Em um primeiro momento, as atenções foram voltadas à manutenção dos equipamentos culturais, “eu encontrei uma secretaria que não tinha licitação de palco, som e luz, infraestrutura básica necessária para fazer qualquer evento”. O Espaço Cultural Multiuso Flávio de Carvalho, localizado na Avenida Joaquim Alves Corrêa, passou por algumas revitalizações no prédio, pois estava com pisos arrebentados, tetos sem forro, espelhos quebrados, falta de ventiladores etc. Big conta que a Cultura havia um projeto de mudança de prédio (onde era o SESI 299), unificando as unidades, no entanto, se tornou inviável, já que o local era inadequado para as demandas da secretaria.

O espaço na Rua Itália, Centro Cultural Vicente Musselli, acabou separando a música da dança e de artes, “a mãe que trazia a filha para fazer ballet e o filho para fazer música, nós diagnosticamos que isso deixou de acontecer, por que são dois lugares diferentes”, acarretando em uma perda de alunos de 30%. A pasta tem feito divulgações nas escolas para que as crianças realizem atividades artísticas no contra turno escolar. “Apesar de termos 3000 alunos, nós temos condição de atender de 4000 a 5000 pessoas, queremos voltar a ter essa demanda”, explica. Visto isso, o secretario enfatiza que optaram por modernizar o prédio com verba totalmente da Cultura, e almejam que até o final do ano esteja com pisos flutuantes, ar condicionado nas salas, espelhos trocados, pois o processo de licitação já está em andamento. Um deputado federal prometeu verba de R$ 450.000,00, em positiva para novembro deste ano, o que viabilizaria um desejo da secretaria, de unificar novamente os espaços culturais. “Nós estamos reconstruindo a cultura de Valinhos; queremos fazer a conferência municipal da cultura, preparando isso para um Plano Diretor de cultura”, esclarece, reforçando que dessa maneira seria possível ouvir quem realmente sabe do que está acontecendo: a comunidade, os artistas, os professores, as entidades.

Em menos de 100 dias de governo, possibilitaram a isenção da taxa pelo uso do Teatro da Câmara Municipal, que favoreceu a Orquestra Filarmônica de Valinhos, que antes pagava pelas apresentações no local, e outras associações culturais de interesse público. Também isentaram o encargo nas formaturas das escolas municipais e estaduais. “Tudo que é nosso, que é da nossa cidade, nós vamos tratar com carinho”.

Eventos e ações

Com a proposta de descentralizar o evento Domingo Feliz, que ocorreu algumas vezes na Praça Washington Luiz, a Manhã de Lazer será oferecida nos bairros da cidade nos próximos dias, das 8h às 12h. O primeiro bairro que recebeU o projeto foi o Jardim Paraíso, na Praça da Juventude, com apresentação de capoeira e da Banda Jovens de Valinhos, aulas de zumba e ginástica, exposição de artesanatos, aferição de pressão arterial e controle de diabetes, praça de alimentação com pastel e crepe – sob o comando da ACAV (Associação Cultural e Artística de Valinhos), e ainda brinquedos para as crianças. Houve a participação do Instituto Embelleze e do DAEV (Departamento de Águas e Esgotos de Valinhos). Os próximos eventos ocorrerão no dia 23 de setembro, no São Bento do Recreio; 20 de outubro, no Parque Municipal Monsenhor Bruno Nardini; 25 de novembro, no bairro Parque Portugal; e dia 9 de dezembro, no Jardim São Marcos.

A exposição “Maravilhoso Mundo dos Materiais”, do artista Arthur Blade, está em cartaz no Espaço Multiuso Flávio de Carvalho até 1º de setembro. São 140 obras com as mais variadas técnicas utilizadas ao longo da história. A mostra pode ser conferida das 9h às 21h de segunda a sexta-feira, e das 8h às 12h aos sábados.

Lançaram um programa piloto chamado Ônibus Cultural, que tem por objetivo oferecer para a comunidade visitas aos aparelhos culturais, á cada dois meses, não só em Valinhos, mas também na região. A primeira visita será no dia 09 de setembro, sairá às 8h do Espaço Multiuso Flávio de Carvalho, partindo para o MASP (Museu de Arte de São Paulo) e passando pelo Centro Cultural do FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). As inscrições devem ser feitas de 4 a 6 de setembro pelo telefone 3871-3646, por ordem de chegada até a lotação do ônibus.

No mesmo dia do Ônibus Cultural, 09/09, farão o Torneio de Pipa, a partir das 8h, no Parque Municipal Monsenhor Bruno Nardini, com premiação de pipas em diversas categorias. As inscrições devem ser feitas no local. São duas categorias, até 12 anos e principal. Haverá ainda oficina gratuita de pipa.

Sobre a recém-formada Orquestra Municipal – Jazz Sinfônica de Valinhos, as apresentações se iniciam na segunda quinzena de setembro, e ocorrerão pelo menos uma vez por mês.

Em primeira mão ao JTV, a secretaria trará no início da primavera o Maestro João Carlos Martins, acompanhado da sua Orquestra de Cordas, para se apresentar no Teatro Multiuso da Câmara Municipal, no dia 22 de setembro, com entrada gratuita.

O Cultura no Coreto acontece no segundo e último sábado de cada mês, das 9h às 12h, com apresentações de música, dança, teatro e outras atividades artísticas, no Coreto do Largo São Sebastião, no Centro.

No dia 25 ocorre apresentação de alunos de violão popular do professor David Augusto de Oliveira, de alunos de prática instrumental do professor Rafael dos Santos Cabello, com participação do professor de violino Rone César Moreira.

O evento Café com Viola acontece todo terceiro domingo do mês, com entrada gratuita. O horário é das 8h30 às 12h. O local da próxima edição será divulgado nos próximos dias.

A partir de 10 de outubro começam os festivais de final de ano, e a pasta já tem se preparado para o grande evento. A ideia é ampliar o espetáculo, e realiza-lo no Ginásio Municipal, no Teatro Multiuso da Câmara Municipal, no Fundo Social de Solidariedade e no Country Club. Também pretende promover a Festa da Primavera, em parceria com a ACAV no prédio da Rua Itália, para gerar fundos direcionados ao festival.

Propostas

Em conjunto com a União do Comércio e Serviços de Valinhos, a Secretaria de Cultura tem debatido sobre resgatar o coreto, como acontecia há alguns anos, com ações culturais e artísticas. O projeto traria mudanças e manutenções no espaço, e ainda estão em busca de verbas para que de fato aconteça.

Também pretendem resgatar a Festa do Folclore, no mês de agosto de 2019, para mostrar o potencial dos alunos e professores do Centro Cultural de Valinhos, e manter a parceria com as entidades.

Realização do Panorama das Artes ou Festival de Inverno no Parque Municipal no mês de julho, já que a Secretaria de Esportes não utiliza o pavilhão no período, com a ideia de promover todo tipo de exposição artística e convidar todos os artistas da cidade. Com as licitações, possibilita a locação de estrutura de estande, tendas etc.

Outro resgate esperado é a magia do Natal no centro de Valinhos, com apresentações da Orquestra e do Coral Municipal, casa do Papai Noel no Fundo Social de Solidariedade e decoração por toda a cidade. “Fazer o valinhense voltar a ter orgulho de Valinhos, e conhecer a nossa história”.
A secretaria quer reformular o Museu Municipal, e com isso criar uma sala em especial ao Flávio de Carvalho, que deixou grande legado em Valinhos, assim como Adoniran Barbosa.

O secretário Big, por fim, ressalta o quão importante é a participação da comunidade, tanto na Conferência – ainda este ano, quanto no Plano Diretor, em 2019. Para dar andamento nesses procedimentos, haverá uma reunião do Conselho Municipal de Cultura na próxima semana. “Temos que chamar a sociedade para o diálogo, e quem vai definir as prioridades, o que nós vamos fazer e deixar de fazer, é a comunidade; estou aqui para servir minha cidade, eu nasci aqui, e amo Valinhos”, completa.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA