Mauro ressalta que as intervenções são necessárias inclusive na melhora do tráfego

Por Thaís Ferrari

A relação entre as Secretarias de Mobilidade Urbana, de Obras e Serviços Públicos e de Planejamento é direta e imprescindível para o bom funcionamento do trânsito da cidade. De acordo com o atual secretário da pasta, Mauro Haddad Andrino, apesar das reclamações constantes, é necessário que os munícipes compreendam e tenham paciência, pois as obras que alteram o fluxo são importantes para as adequações gerais, inclusive da própria pasta. “Todas as obras que acontecem na cidade, com antecedência, precisam ser tratadas conosco, para serem criadas rotas alternativas”, explica.

Atualmente, uma das obras que tem sido alvo de grandes reivindicações por parte da população e de comerciantes é na Avenida Invernada, que passa pela segunda etapa da canalização do córrego, realizada pela concessionária Rota das Bandeiras. O secretário ressalta que obras sempre trazem mais lentidão e desconforto, porém são necessárias. No local, criaram uma rota alternativa “bem explicada”, desligaram todos os semáforos e fizeram mudanças de direção, dentro dos critérios de segurança estabelecidos pela Rota. “Apesar das grandes reclamações que a gente tem, é preciso ter paciência, porque obras no canteiro central da Invernada serão feitas a nosso pedido pela própria concessionária, criando uma faixa a mais para os retornos – na Invernada para a Paulo Setúbal, vamos criar três faixas ali”, relata.

Mauro esclarece que um grupo de agentes de trânsito fica alocado e responsável pela segurança e pelo trânsito nas várias obras de Valinhos, “por esse motivo não temos tantos agentes circulando na zona azul”. Hoje, a Secretaria conta com um corpo profissional mais adequado, com setores específicos, três diretores de departamento (de transporte, de trânsito – fiscalização e operação, e de projetos em andamento), alguns especialistas de carreira, e, no total, 20 agentes de trânsito e quatro agentes de transporte, que não atendem as demandas atuais. “Eu enxergo que hoje nós estamos em uma condição legal de trabalho, as pessoas estão se dedicando a isso e gostam daquilo que fazem”.

Sobre as recentes ações, Mauro destaca a troca de uniformes dos agentes, que chegam em até 30 dias (a última compra foi em 2012), a melhora na fluidez da Avenida Invernada, sentido Shopping Valinhos, por conta da duplicação da faixa, além do atendimento de reclamações, como por exemplo, nas ruas mais estreitas da cidade, próximas à West Rock (antiga Rigesa), transformaram vias em sentido único e proibiram estacionamento em um dos lados. O transporte público urbano foi atualizado recentemente com 35 ônibus novos – modelo 2019, com ar condicionado, USB e acessibilidade, porém, ainda circulam veículos antigos, que permanecem nos bairros de zona rural, “os veículos que circulam em estrada de terra não podem ter ar condicionado”, justifica.

Um dos problemas de Valinhos é a frota de veículos – 98 mil carros registrados, a população usa constantemente e o município é antigo, com um sistema viário oprimido. O secretário evidencia que nas últimas décadas não houve planejamento nesse sentido, e por isso, há uma cobrança gigantesca das pessoas. Além disso, muitos motoristas optam por passar pela cidade para cortar pedágios, e também tem a população flutuante, que trabalha aqui, e causa congestionamento, principalmente nos horários de pico. “Isso também é um prejuízo para o município, prejudica o asfaltamento, a fluidez, traz desconforto para as pessoas”. Mauro cita ainda que muitos caminhões adentram os bairros residenciais, o que atrapalha essa questão.

O secretário trabalha na área há mais de 30 anos, e chama atenção à problemática de que os temas trânsito e mobilidade não são prioridade e nem discutidos na sociedade. Com isso, se dá a importância da Semana do Trânsito, um calendário oficial de 18 a 25 deste mês, em parceria com o DENATRAN.

Segundo Mauro, a Secretaria realiza ações com esse objetivo o ano inteiro, em escolas, clubes de serviços e empresas, e a Semana do Trânsito fortalece o foco de discutir essas questões, “eu penso que só vai virar uma questão social, só se houver envolvimento e discussão da sociedade, a gente não tem status de questão social”, comenta. Cita a parceria de oito anos com a APAE Valinhos, e o Grupo de Teatro Vem Ser, que apresenta peças sobre o trânsito e frequentemente está presente nas ações da pasta, “são mega parceiros nosso, é muito comovente”. O programa ‘Agentes Mirins do Trânsito’ também é peça fundamental para promover o debate, pois a criança é elemento multiplicador, dá exemplo e envolve toda a família, “não estamos formando apenas bons motoristas, mas bons cidadãos; foi um diferencial que eu vi aqui em Valinhos”. Outra questão que envolve o trânsito é a falta de fiscalização, e Mauro é objetivo:

“não adianta a gente ter um código de trânsito maravilhoso, com quase oitocentas resoluções, se não tiver fiscalização”.

Projetos em andamento

Algumas licitações estão encaminhadas, como a dos radares, que serão colocados nos mesmos locais que já existem os aparelhos – que não estão funcionando atualmente, e em outros novos; licitação para utilizar a verba recebida do DETRAN, R$ 604 mil reais, direcionada para a construção da ciclovia na Rodovia dos Andradas; e processo de compra de central semafórica – com monitoramento à distância – e da melhoria do sistema de semáforos do município, previstos para o final deste ano.

“O que eu acho importante é a população reclamar, eu gosto de ouvir as reclamações, porque elas nos mostram onde estão problemas, mas eu gosto também que a pessoa contribua, traga soluções”, completa. O secretário pede ainda que a população entre em contato nos telefones da Mobilidade Urbana: (19) 3871-5857 / 3871-6766.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA