[et_pb_section bb_built=”1″][et_pb_row][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_text]

CRECHE DO PALMARES

Abandonada já há algum tempo, a Creche do Palmares não vai pra frente de jeito nenhum, e não é por falta de cobrança da população e dos vereadores.

Por exemplo, através do Requerimento 1.169/2018 (04.07.2018), o vereador Kiko Beloni (PSB – mesmo partido do Prefeito) questiona sobre o andamento das obras da creche no Palmares. O Prefeito responde, através da Vice-prefeita em exercício, que a culpa da paralisação era do “Governo Federal” que não havia repassado verba…

CRECHE DO PALMARES II

Aí, em 17.08.2018, um mês depois, através do Requerimento 1.297/18, a vereadora Mônica Morandi (PDT – e que faz forte oposição ao prefeito), fez o mesmo questionamento sobre o emperramento das obras da Creche do Palmares.

A resposta desta vez, foi interessante para não dizer, embasbacante: a culpa desta vez é do “Governo Estadual”, isto mesmo, “estadual”, que não repassou as parcelas para a construção (resposta dada em documento assinado pelo Professor Zeno Ruedell – Secretário Municipal de Educação e anexo à resposta do requerimento).

CRECHE DO PALMARES III

Afinal a culpa é de quem? Governo Federal ou Estadual? Que alívio, afinal o “governo municipal” está isento de toda e qualquer responsabilidade sobre o assunto no Palmares. (??).

Até parece que a meninada do Jardim Palmares, e que precisa de creche, mora “lá no Governo Federal ou Estadual, não é, doutor”?

PREOCUPADO COM CRECHE

Mas quando o Prefeito Orestes Previtale era vereador (2012/2016) ele era muito preocupado com creche e com a s crianças.

Em requerimento 1554/2015 o então vereador Previtale perguntava ao então prefeito, Clayton Roberto Machado, qual o número de crianças atendidas nas creches e escolas conveniadas, e exigiu relatório completo com nome da creche e número de crianças por sala…

Agora o que se vê é abandono de creches importantes e em bairros populares como Jardim e Palmares e Jardim São Luiz.

PREOCUPADO COM CRECHE II

E agora, Sr. Prefeito, importante informar a população, não o número de crianças em creche, mas qual o atual “número de crianças sem creche” e que impedem as mãos de trabalhar fora, ou obrigam famílias vulneráveis socialmente, a contratar e pagar terceiros para cuidar das crianças. Lamentável, hem doutor!

AUMENTO DE IPTU: VAI QUE COLA

E em outra desgastante situação, após reunião com representantes das associações de comércio e serviços de Valinhos, Previtale retirou de pauta na Câmara o projeto que aumentava o IPTU com reajustes que chegavam a 25 %.

Alegou Previtale que “ a retirada do projeto tem objetivo a ampliação dos debates sobre as mudanças previstas no projeto”.

AUMENTO DE IPTU: VAI QUE COLA II

Só não mencionou Previtale na retirada do projeto sobre a chiadeira geral da população, as manifestações na Câmara Municipal, a carta aberta de repúdio dos representantes da ACIV, da UCSV (União do Comércio), da AEAAV (Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos) e da AEVAL (Associação dos Empresários), e ainda enorme pressão nas redes sociais, ou seja, quase todo mundo chiou, não é? Pressão total.

VALINHOS OU BURAQUINHOS

E a novela mexicana dos buracos em Valinhos vai se agravando cada vez mais. Em razão das chuvas dos últimos dias, novos e profundos buracos se somaram aos já existentes e deixaram a cidade com ares de abandono total.

Enquanto isto, para agravar o problema e jogar o dinheiro do povo fora, equipes a serviço da Prefeitura, simplesmente descarregam massa asfáltica de forma aleatória (para inglês ver), sem atender as normas técnicas para a execução do serviço (que é recortar o asfalto em quadrados e preencher com massa asfáltica em temperatura correta).

SAÚDE EM POLVOROSA

E outra novela que se arrasta em Valinhos por absoluta falta de gestão é a saúde que não anda. A UPA sem condições de atendimento e sempre lotada (lembrando que agora diminuem as doenças respiratórias, mas começas as doenças de verão – desidratação, diarreia, e por aí vai…) é um circo de horrores…

SAÚDE EM POLVOROSA II

No Centro de Especialidades são filas e mais filas, elevador sempre quebrado, obrigando cadeirantes a contornar o CEV por fora, na chuva e com asfalto irregular…

É resolução muito abaixo do esperado para uma cidade que tem prefeito que é médico, já foi vereador, já foi secretário da saúde.

O sistema de saúde de Valinhos tem capacidade extraordinária e não falta dinheiro. Falta gestão. É uma Ferrari nas mãos de um piloto barbeiro.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA