Bolsonaro teve 46,9% dos votos válidos. Votação derrubou alguns “medalhões” e teve recordista

As eleições ocorridas no último domingo (7) apresentaram muitas surpresas, algumas reeleições e decepção para aqueles que não conseguiram aprovação popular no processo.
Os candidatos valinhenses foram, mais uma vez, pouco prestigiados.

O mais votado, para estadual, foi Henrique Conti (PV) que obteve um total de 3.844 (2.816 em Valinhos) votos. Marcio Xavier (PATRI) obteve um total de 1.050 (900 em Valinhos) votos e o empresário José Carlos Caetano (PHS) obteve 753 (609 em Valinhos) votos.

Já para o pleito federal o mais votado foi César Rocha (REDE) que teve 8.055 (590 em Valinhos) votos, Adriano Maçaira (PROS) teve apenas 1.314 (373 em Valinhos) votos.
Entre as surpresas está a eleição de Janaina Paschoal (PSL) que obteve a maior votação já registrada para um candidato a deputado estadual, impressionantes 2.060.786 votos ou 9,88% do total.

Ela é uma das autoras do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).
É uma marca assustadora! Para ter uma ideia, o recorde anterior de um deputado estadual era de Fernando Capez (PSDB), reeleito em 2014 com 306.268 votos (ele tentou vaga para deputado federal e não conseguiu, parou nos 66.924 votos).

Nesta eleição, Janaína teve quase sete vezes mais votos do que o tucano conseguiu na última votação. A candidata do PSL também teve mais votos do que 10 dos 13 governadores eleitos no primeiro turno. Ela conseguiu mais votos, por exemplo, do que Paulo Câmara, reeleito em Pernambuco com 1.918.219 votos.

A deputada eleita também teve mais votos que os candidatos à Presidência Daciolo (Patriota), Henrique Meirelles (MDB), Marina Silva (Rede), Alvaro Dias (Podemos), Guilherme Boulos (PSOL), Vera Lúcia (PSTU), Eymael (DC) e João Goulart Filho (PPL).

Célia Leão vai deixar a Alesp depois de 28 anos
Célia Leão vai deixar a Alesp depois de 28 anos

Em compensação, medalhões que já estavam na assembleia legislativa com vários mandatos não passaram no crivo da população, como é o caso da deputada (que mora em Valinhos) Célia Leão, que fracassou nas urnas e obteve menos de 50% dos votos obtidos em 2014.

Na eleição passada ele obteve um total de 101.660 votos (sendo 11.441 – 11,25% do total – na cidade de Valinhos) e neste pleito obteve 49.443 votos (sendo 3.988 – 8,06% – em Valinhos).

Carlos-Sampaio-Foto-George-Gianni-PSDB-1

Outro candidato que, por diversas vezes, foi campeão de votos em Valinhos, o deputado federal Carlos Sampaio, obteve 125.666 votos – pouco mais de 42% dos 295.623 votos obtidos em 2014 – sendo o terceiro mais votado em Valinhos, com 4717 votos, ante aos 16.545 obtidos em 2014.

Os candidatos ao Governo de São Paulo, Márcio França e João Doria
Os candidatos ao Governo de São Paulo, Márcio França e João Doria

Marcio França também foi uma surpresa nesta eleição, afinal as pesquisas até na véspera davam uma margem de quase 6% de desvantagem para o candidato do MDB Paulo Skaf. Mesmo assim, as urnas apontaram o candidato do PSB como segundo lugar e apto a disputar o segundo turno com o tucano João Dória.

A expectativa de que Jair Bolsonaro vencesse no primeiro turno foi desfeita após a divulgação da pesquisa de boca de urna que apontava para 45% dos eleitores que teriam dado preferência a Bolsonaro e 25% a Haddad.

Candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).
Candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

No final os números ficaram em 46,03% (49,2 milhões de votos) contra 29,28% (31,3 milhões), uma diferença de quase 18 milhões votos. É uma diferença considerável para o candidato do PT tirar de Bolsonaro. Vamos aguardar dia 28 de outubro.

2 COMENTÁRIOS

  1. Espero que Carlos Sampaio trabalhe mas pela nossa região ,pois foi uma das melhores opções que tive pra vota ,são 2 eleição consecutiva que voto nele .

  2. A verdade é uma só, o povo cansou de tantas corrupções, falcatruas e desvios do dinheiro público. Eu vinha falando o ano todo que ia haver uma limpeza na política Nacional e não deu outra, até no Nordeste nós tivemos limpeza, vários coronéis não conseguiram se reeleger e assim vai ser daqui pra frente, esses políticos corruptos não querem entender que o Brasil é outro depois da Lava Jato, o povo acordou, inclusive os Nordestinos como vimos no resultado da eleição do primeiro turno.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA