Cabeleireira diz que não abre mão da liberdade de ser autônoma

Por Alef Gabriel

Profissional da área da beleza há 20 anos, Chris Faria conta mais da sua profissão nesse Dia do Cabeleireiro, que é celebrado dia 3 de novembro, próximo sábado. Trata-se de uma homenagem a São Martinho de Porres, declarado padroeiro dos cabeleireiros, dos barbeiros e afins pelo papa Paulo VI. Nascido no dia 9 de dezembro de 1579 em Lima, no Peru, Martinho era filho de um cavaleiro espanhol e de uma ex-escrava, e nunca foi reconhecido por seu pai ou pêlos familiares. Aos 15 anos, descobriu sua vocação e entrou para a vida religiosa. Desenvolveu um talento especial para a medicina e chegou a trabalhar como barbeiro-cirurgião. Após uma vida totalmente dedi¬cada aos desamparados, Martinho morreu no dia 3 de novembro de 1639. Seu dia começou a ser comemorado no Brasil em 1978.

Chris conta que trabalha como cabeleireira há 20 anos e com muita dedicação, pois ama o que faz e não se imagina fazendo outra coisa. “Foi com a ajuda de uma cabeleireira na época que entrei na profissão, Mara Castro, e comecei em um salão na época bem tradicional aqui na cidade, Salão Brasil, onde também tinha dicas de um barbeiro bem conhecido até hoje, Seu Agenor Borges Vilela (Gege)”, relata a cabeleireira.

Ela destaca ainda que um profissional da área da beleza não cuida só dos cabelos, unhas, barba, ele também trabalha com autoestima trazendo satisfação, bem estar e até paz e relaxamento, afinal um momento para se cuidar é um momento para prestarmos atenção em nós mesmos. “Hoje estou atendendo em um novo endereço onde ofereço para minhas clientes um espaço diferenciado, aconchegante, estilo retrô sem igual na cidade, com profissionais dedicados, e comprometida com a profissão e bom atendimento”.

Ao longo da sua caminhada passou por muitos obstáculos e encontra-se em uma luta constante, afinal o Brasil ainda está passando por uma crise, afirma Chris. Porém, ela não pode deixar de citar a base cristã que a ajudou muito em suas dificuldades, ela diz que esperou e confiou muito em Jesus, e ele nunca a abandonou e nem perdeu as esperanças de que ele a apoiaria e ajudaria.

“Ser autônoma hoje me dá da liberdade, e essa eu não abro mão, sair resolver coisas e viajar a hora que eu quiser, amo! Claro, tudo com responsabilidade do contrário não teria tanto tempo na profissão”. Chris também fala de inovação e se manter no mercado, com muitas novidades em seu espaço, “Oferecemos várias novidades unhas em gel que está super em alta; alongamento de cílios que é muito procurado e além de uma novidade que é a micro pigmentação de sobrancelhas, hoje a queridinha das vaidosas. Temos um espaço bar e uma área kids para as mamães que querem se cuidar”, tudo isso faz o local único no atendimento.

A cabeleireira comenta que essa profissão cresce a cada dia perdendo apenas para o crescimento da informática, por conta dessa alta e de outros motivos ela revela que pretende ficar por muito tempo fazendo o que ama, “E neste dia especial, quero parabenizar todos meus amigos de profissão e dizer que somos especiais por cuida dar das nossas clientes com carinho e dedicação”, finaliza Chris.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA