Plantação de tomates

Produtor explica que chuvas e temperaturas baixas são justificativas para a oscilação

Por Thaís Ferrari

O preço do tomate volta a aumentar em Valinhos e em toda a região. Segundo um comprador do CEASA de Campinas (Centrais de Abastecimento de Campinas S.A.), José Adailton, há dois meses pagava R$ 70,00 em caixa de 20 kg e agora está o dobro, cerca de R$ 140,00. O tomate 3A, de melhor qualidade, tem custado R$ 150,00 a caixa. De acordo com ele, a procura está maior que a oferta e por isso os produtores têm se aproveitado da situação. Anteriormente pagava R$ 3,50 kg comprando direto dos produtores, no entanto, agora os valores oscilam entre R$ 6,00 e R$ 6,50 kg.

Ricardo Zilete, produtor e vendedor de tomate, explica que os produtos têm sofrido um atraso na maturação, por conta das chuvas e das baixas temperaturas, principalmente a noite, diminuindo a colheita. “O custo ficou alto de dois anos pra cá, porque os insumos são em dólar”. Ainda diz que a situação na região é um reflexo do que acontece na capital, que pratica valores maiores e não atende as demandas da população. Zilete informa que a região Sudeste é a que mais produz tomates, e a partir da colheita baixa surtem os efeitos no aumento dos preços – e provavelmente ocorre a nível nacional. Entretanto, acredita que os frutos serão colhidos nos próximos dias, mas somente próximo ao dia 20 deste mês os valores serão normalizados.

Amilcar Pavan, gerente de marketing da rede ASP Supermercados, comenta que a chuva forte também danifica e mancha os produtos, resultando em uma colheita menor e, consequentemente, um preço maior. “Nessa situação, optamos por buscar um produto de qualidade, que custa mais caro, e também diminuímos nossa margem nesse período, a fim de que nossos clientes não sejam prejudicados”, completa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA