“Hoje sabemos que o Universo teve um início, mesmo sem sermos capazes de descrevê-lo desde o instante zero”, conta Rama sobre os estudos astronômicos

Por Alef Gabriel

O Dia da Astronomia no Brasil surgiu em homenagem a data de nascimento do imperador Dom Pedro II (2 de dezembro), que era considerado um astrônomo amador e o patrono da astronomia brasileira. A Sociedade Brasileira de Astronomia, fundada em 1947, foi quem escolheu a data de 2 de dezembro como Dia Nacional da Astronomia. Em celebração a esta data nós do JTV, entrevistamos o professor, físico e astrônomo Ramachrisna Teixeira (Rama), que atua no Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo, nos explica um pouco mais dessa ciência que busca sanar as curiosidades sobre o universo.

Você poderia explicar em resumo o que é astronomia?

Eu particularmente, para meus alunos, costumo dizer que a Astronomia é a ciência que estuda a luz dos astros. Isso reforça a ideia de que a Astronomia é essencialmente uma ciência observacional. A quase totalidade do que sabemos, foi motivada, tem como suporte e pode ser alterada, pelas observações que realizamos. A contribuição dos meteoritos que coletamos e os fragmentos de rochas que vieram da Lua, apesar de importantes, representa muito pouco perto daquilo que aprendemos estudando a luz dos astros. É até difícil de acreditar, mas hoje sabemos que o Universo teve um início, mesmo sem sermos capazes de descrevê-lo desde o instante zero. Sabemos apenas contar sua história de algumas frações de segundo após o seu início até os dias de hoje. Em resumo, estudamos os astros em geral e o meio interestelar buscando saber cada vez mais e melhor, como tudo isso é, como surgiu e como evolui.

Como a astronomia influencia ou é importante para nossa vida?

A pesquisa em Astronomia, resumindo bastante, busca satisfazer a curiosidade humana. Entretanto, como qualquer outra atividade científica, como mostra a história, pode trazer grandes benefícios para a sociedade. No caso específico da Astronomia e bastante presente em nossas vidas hoje, podemos citar o sistema de satélites GPS. Não seria possível termos um tal sistema que nos permite tantas maravilhas, sem as observações e pesquisas na área de Astronomia.

O que um astrônomo faz? Quais suas funções?

Um astrônomo, aquele que está produzindo conhecimento na área de Astronomia, além de suas pesquisas, dá aulas de Astronomia/Física/Matemática em nível de graduação e de pós-graduação, orienta dissertações de mestrado e teses de doutorado, publica os resultados de suas pesquisas em revistas especializadas e apresenta palestras para o público em geral.

Existem eventos relacionados à astronomia na nossa cidade?

Existem observações regulares do céu noturno destinada ao público, desde 2008, em um evento que chamamos “Noite com as estrelas”. Um final de semana por mês o Observatório é aberto ao público (com agendamento – 19-38565400) para observar estrelas, planetas, Lua, etc. através de telescópios. O evento é inteiramente gratuito e destinado ao público de todas as idades. Apesar do improviso, este evento tem sido muito apreciado.

Porque optou por seguir carreira na astronomia?

Ainda adolescente visitei o Observatório Abrahão de Moraes. Foi uma aventura: várias caronas até chegar em Valinhos, vindo de Araraquara. Em Valinhos ninguém sabia informar a respeito do Observatório. Na prefeitura, soubemos que no alto de um morro para o qual apontaram, havia sido inaugurada alguma coisa tempos atrás. Fomos, eu e um amigo, a pé, pelo meio do mato, até o Observatório. Durante a noite, descemos o morro a pé: vento, mato e escuridão. Na cidade, dormimos em um quartinho, acho que da Guarda Civil, no dia seguinte nos deram um passe, tomamos o trem e voltamos. Minha carreira estava mais do que definida.

O que uma pessoa que deseja seguir na carreira da astronomia deve fazer?

Quem quiser fazer carreira na área de Astronomia o caminho é mais ou menos o seguinte: fazer graduação em Astronomia mesmo (São Paulo, Rio de Janeiro e Santa Maria – RS), ou  fazer graduação em física (mais comum), matemática, engenharia, geofísica, etc.Para quem estiver pensando nisso, meu conselho é ir em frente. Além de gostar do conhecimento, da área científica, etc., é muito importante ter uma boa redação, saber inglês e sobretudo, gostar do conhecimento.

Alguma mensagem que gostaria de deixar para os astrônomos?

Para os astrônomos eu não tenho muito a dizer, a não ser parabenizá-los pela data. Mas não posso deixar de dizer ao público e às autoridades locais e vizinhas, que é possível fazer muito, mas muito mais, a nível de divulgação científica no Observatório Abrahão de Moraes. Para tal são necessários, primeiramente, interesse de todos, e claro, recursos material e humano. É possível termos um parque de ciência maravilhoso. A base já existe e é muito boa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA