(Foto Reprodução)

Projeto e pesquisa teve início em 2010

Por Thaís Ferrari

O filmmaker e diretor Má Âmbar finalizou as gravações do documentário “Suicídio: Assunto Urgente”, e já disponibilizou gratuitamente na plataforma de vídeo ondemand da Rede Século 21 – RS21 Play. Através do link de acesso – https://play.rs21.com.br/gratuito/videos/documentario-suicidio-assunto-urgente, as pessoas podem assistir e prestigiar o trabalho que teve início em 2010.

Para Má Âmbar é gratificante contribuir com a disseminação de um assunto que a maioria da população não tem acesso. “A sensação é a de que foi dado um passo importante. Mas que venham os próximos passos.”, define. A proposta inicial do projeto se manteve, de passar uma mensagem responsável e acessível ao público sobre o suicídio. Apesar do tabu e da dificuldade de se falar do tema, Âmbar acredita que, felizmente, ele esteja entrando nos lares, “levando esperança e conforto emocional”.

(Foto Divulgação)

Outro objetivo alcançado foi possibilitar o alívio de famílias que se preocupam com jovens e adolescentes, criando um espaço de entendimento e diálogo sobre o suicídio. O diretor recebeu feedback de pessoas que antes não sabiam dos altos índices de suicídio entre os idosos, estimulando neles mais atenção para com a qualidade de vida de seus pais e avós. Além disso, quem assistir se depara com a realidade dos indígenas, que têm taxas de suicídio quase três vezes maior que o restante dos brasileiros.

“Vejo em função dos comentários dos espectadores que muitas pessoas se mostram gratas pela informação contida no documentário. É um abraço de consolo para famílias sobreviventes e atende ao grito silencioso de socorro de tantas pessoas que estão em situações delicadas sobre o assunto e se sentem acolhidas, entendendo a importância de saber que, como nos diz a psicóloga Karina Fukumitsu: ‘se tem vida, tem jeito’.”, completa Âmbar.

O diretor esclarece que o projeto do documentário começou fora da Rede Século 21, há oito anos, em parceria com a jornalista Renata Moretto. Âmbar ainda afirma que existem mais projetos particulares em vista, que aguardam o momento oportuno e um apoiador. “Atualmente não faço mais parte do quadro de funcionários da RS21, então é hora de colocar os outros projetos em prática.”.

“Uma coisa que dá esperança é saber que 9 a cada 10 casos de suicídio poderiam ter sido evitados”, finaliza.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA