Aplicado na rede pública de saúde tratamento diminuiu de 90 para 50 dias, em média, o período de recuperação dos pacientes

Uma pesquisa realizada em Valinhos apontou que o uso do chá de folhas de goiaba e pitanga reduz em 45% o tempo de cicatrização de feridas. O produto fitoterápico é aplicado há um ano em pacientes atendidos pelo Serviço Especializado em Lesões Vasculares (Selven), do Sistema Único de Saúde (SUS), o período de tratamento caiu de 90 para 50 dias, em média.

A farmacêutica e pesquisadora Nilsa Sumie Yamashita Wadt iniciou os estudos com as folhas há dez anos e, desde 2016, realiza a pesquisa com pacientes na rede pública de saúde de Valinhos. “São dois compostos principais nas folhas dessas plantas (goiaba e pitanga). Os taninos, que servem como cicatrizantes e têm uma ação microbiana muito efetiva, e os flavonoides, que são anti-inflamatórios naturais”, explicou Nilsa.

Pesquisadores começaram a estudar as propriedades da folha da goiaba em Valinhos há aproximadamente 10 anos e em pouco tempo constataram elementos que ajudam na cicatrização da pele. Como o município é um grande produtor da fruta, é comum e de fácil acesso encontrar esses vegetais e por que não utilizá-los em benefício da população.

Professora da Universidade Paulista (Unip), Nilsa destaca que a proposta é que os pacientes façam uso do chá em casa, em comunhão com o tratamento convencional.

De acordo com a pesquisadora, o chá deve ser feito com 10 folhas para cada litro de água. “Ferve durante dois minutos, desliga e deixa o chá esfriar. Daí o paciente faz o banho, direto ou sobre uma gaze, durante 30 minutos.”

“Os pacientes têm tido uma boa aceitação, pois estão vendo que as feridas estão fechando com uma certa rapidez”, explicou a enfermeira Fernanda Cavalini que realiza relatórios de evolução do uso em um ano. Outros pacientes além da rápida cicatrização relataram alívio das dores nos ferimentos.

Reduzindo o tempo de cicatrização, os pacientes ficam menos tempo nos ambulatórios, consequentemente reduzindo custos para o SUS em até 40%. Médico há 15 anos na rede publica especialista em problemas vasculares, Eduardo Nunes Batista, comenta que aprendeu a utilizar a fitoterapia para o bem estar dos pacientes, mas destaca que este tratamento alternativo não substitui o tratamento convencional, porém é um forte aliado e colabora bastante para os resultados da população.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA