Professores das redes públicas e privadas de todo o País, dos ensinos básico e superior, estão programando uma paralisação nacional nesta quarta-feira (15), em protesto pelos cortes de verbas para Educação e pela reforma da Previdência. Por orientação da Secretaria Municipal de Assuntos Jurídicos de Valinhos, a falta dos professores será injustificada, por falta de amparo legal.

Os cortes na Educação pelo governo federal foram anunciados na semana passada pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Segundo o secretário de Educação de Valinhos, professor Zeno Ruedell, um comunicado sobre a paralisação foi feito pelo sindicato dos professores do Estado de São Paulo (Apeoesp) no dia 8 deste mês. A Secretaria não tem informações sobre a adesão dos professores da Rede Municipal.

“Como ocorrido no mês de março, sabemos que alguns professores irão aderir, assim como outra parcela não. Por orientação da Secretaria de Assuntos Jurídicos, caso haja paralisação, a falta será considerada injustificada, uma vez que não há amparo legal”, explicou.

Ainda de acordo com Ruedell, um comunicado foi encaminhado para todas as unidades escolares, através da rede interna da Secretaria de Educação, informando a respeito da orientação da Secretaria de Assuntos Jurídicos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA