O entrevistado desta semana do JTV é o fisioterapeuta Leonardo Guerra, formado nas Faculdades Metropolitanas de Campinas – Veris – IBTA, com especialização de Fisioterapia em Terapia Intensiva Adulto.

Guerra é ex-atleta de futebol, registrado pela Federação Paulista de Futebol, o que lhe motivou a ser fisioterapeuta. Ele nos conta que quando atleta sofreu uma fratura na fíbula e rompeu o ligamento do tornozelo, tendo que passar por uma cirurgia e consequentemente entrou no processo de reabilitação com fisioterapia, e foi aí que surgiu a empatia com a profissão, principalmente ao ver o olhar de gratidão de cada paciente que estava com ele na situação de reabilitação e viu ali a oportunidade de fazer o que é seu dom – ajudar o próximo.

Seguindo um protocolo rígido, Leonardo busca sempre uma eficácia em seus atendimentos buscando uma evolução satisfatória, buscando atingir seus objetivos junto aos seus pacientes e qualificando seu profissional.

A fisioterapia é uma ciência aplicada ao estudo, diagnóstico e tratamento de disfunções cinéticas funcionais de órgãos e sistema, buscando sempre a reabilitar a integridade de órgãos, sistemas ou funções. E, segundo Leonardo, hoje a fisioterapia vem atuando amplamente na área da saúde, na ortopedia, na neurologia, na cardiologia, na pneumologia, urologia,… Seja na UTI, na clínica, no pronto socorro, sempre buscando prevenir ou reabilitar os pacientes dentro do grau de complexidade diagnosticado.

Leonardo aponta que todas as UTIs possuem um fisioterapeuta de plantão, sendo que são de extrema importância para atender a parte cardiorrespiratória, neurológica e motora, evoluindo a ventilação mecânica, efetuando a higiene brônquica, a movimentação do paciente acamado e estimulando assim a evolução do quadro clínico do paciente.
Questionamos sobre a fisioterapia para melhor idade e Leonardo diz que a fisioterapia traz uma qualidade de vida para essa fase da vida, haja vista que com o tratamento a terceira idade consegue manter-se com equilíbrio e capacitando as funções e atividades diárias, trazendo longevidade e amenizando sintomas de dores. O fisioterapeuta ressalta, que não existe nenhuma contraindicação da fisioterapia, e que sua eficácia é para todo tipo de idade e pessoas.

Leonardo se emociona ao dizer, o melhor retorno de sua profissão é a gratidão. E que não existe valor mensurável para um profissional de fisioterapia, do que quando seu paciente está mostrando melhora, recuperando uma lesão ou patologia. “É um retorno inexplicável, que dá força e felicidade para continuar a desempenhar na profissão. E faz com que todos os dias eu acorde cedo e volte tarde para casa, pois é a certeza que estou doando e recebendo o meu melhor”, completou.

Ele diz que particularmente ele inclui o paciente em sua vida, que pode ser errado levar o trabalho para casa, mas assim ele cria uma intimidade de confiança e alcança sucesso na reabilitação dos seus assistidos. A fisioterapia para Leonardo, não é só algo mecânico e sim motivacional, trazendo assim alto estima e tranquilidade para os pacientes que estão se reabilitando. E é assim, que Guerra faz de sua profissão algo prazeroso, ampliando seus relacionamentos pessoais, aprendendo novas histórias e fazendo vínculos com diferentes tipos de pessoas.

Ele nos conta que um caso que lhe marcou muito, foi uma paciente de 83 anos que sofreu um acidente de carro, e devido ao ‘chicote’ do impacto teve edema e fratura na cervical, por ser idosa e assim muito sensível, teve uma tetraplegia e seus familiares não acreditavam em sua recuperação. Mas ela passou por cima de tudo, com seis meses de fisioterapia, evoluiu às marchas e saiu da cadeira de rodas. Até hoje Leonardo atende essa vitoriosa, que se mantém ativa e com uma qualidade de vida impressionante.

Infelizmente, segundo Leonardo, a classe fisioterápica, não é muito unida, e que seu maior sonho é que essa união exista e a dedicação pela profissão seja ampla, para assim todos sejam reconhecidos como profissionais de respeito e de grande relevância dentro do mercado de trabalho.

A dedicação de Leonardo a sua profissão é vista a olho nu, e este grande profissional presta serviço para Santa Casa de Valinhos, em casas de repouso e ‘home care’, sempre com sua metodologia humanizada e cooperativa na resolução e evolução de seus pacientes.
E ele transmite uma mensagem acolhedora, para os jovens que desejam se tornar um fisioterapeuta, dizendo que para exercer essa profissão é preciso ter a ânsia de ajudar o próximo e se doar 100% a causa de seu assistido. Ressalta, ainda, que é preciso estudar muito, saber se relacionar com todo tipo de pessoa e executar sua caminhada profissional com muito amor.

As pessoas que precisam de atendimento home care (em casa), para o atendimento de idosos e demais idades, podem entrar em contato com Leonardo Guerra pelo whatsapp: 19 99763-8113 e agendar uma avaliação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA