Uma família valinhense realizará no próximo dia 20 de dezembro uma viagem de ônibus com a duração de um ano. O projeto que leva o nome de “Cadê a Porteira?” levará os cinco integrantes de uma família, por diversos países da América Latina.

Luiz Carlos Ramos Junior, 46 anos, Ana Paula Ferreira Ramos, 43 anos e seus três filhos, Otávio Ferreira Ramos, 18 anos, Renato Ferreira Ramos, 14 anos e Murilo Ferreira Ramos, 12 anos embarcaram em sua segunda viagem, já que a família já deu início ao projeto, viajando em uma Kombi, durante 14 dias, por algumas regiões do Brasil e alguns países da América Latina.

Paula, mãe da família, conta como foi à primeira viagem, “foi uma experiência incrível. Fomos para o Paraguai, a Argentina e voltamos pelo Rio Grande do Sul. Nós tivemos contato com muitas culturas diferentes. No início, os meninos estranharam a rotina de viver na estrada, mas aos poucos foram curtindo e hoje lembram com saudade”, relata Paula.

Questionados sobre os maiores intuitos de dar vida ao projeto, Paula conta que, “nossos objetivos e metas são muitos. Mas principalmente, queremos fazer o melhor para nós e nossos filhos. Almejamos conseguir ajudar outras pessoas. Queremos estimular a crença de que podemos sim, viver fazendo o que a gente ama, queremos mostrar para nossos filhos e para as outras pessoas, que o mundo é muito pequeno e que estamos muito próximos uns dos outros”, conta a valinhense.

A viagem está programada para durar um ano e a família pretende visitar sete países diferentes, sendo eles estados do Brasil, Uruguai, Argentina, Chile, Bolívia, Peru e Equador. Ao todo serão 680 pontos de interação e 22 mil quilômetros rodados. Dessa experiência, a família dará vida ao documentário e uma websérie, que contará como foi à viagem.

Ana Paula e Luiz Carlos são fotógrafos e videomakers educacionais e trabalham hoje com a Sandra Mathedi no Colégio Carpe Diem de Valinhos e no Colégio Beneditinho de Vinhedo. Luiz, também é engenheiro mecânico e Paula, é formada em fotografia e está finalizando pedagogia.

Os pais aproveitam para ressaltar a importância dos estudos de seus filhos, “o que não pode acontecer em hipótese nenhuma é o abandono intelectual e muitas pessoas confundem um pouco o tipo de educação. As nossas crianças estão matriculadas em um colégio em Michigan (USA), é uma escola que aceita que eles estudem no campus fora do horário. Lá eles terão um currículo americano e nós repassaremos com eles o currículo do Estado de São Paulo. Assim, se eles quiserem retornar para o colégio tradicional, eles estarão com as matérias do currículo brasileiro, em dia. Na verdade, nossos meninos terão dois certificados escolares”, explica Luiz Carlos.

Questionados pela reportagem deste JTV, sobre o que os filhos pensam a respeito do projeto, Luiz relata que, “nosso filho mais velho conversa muito com a gente sobre isso e ele é também o que mais se expressa. Queremos que nossos filhos estejam psicologicamente bem e que escolham algo que amem fazer”, explica o pai da família.

“Hoje eles estão super bem resolvido. O Otávio já tem a agenda de lugares que quer conhecer, profissões para descobrir e viu existe uma janela além do mostruário. Para os menores, está sendo tranquilo. Eles sabem das obrigações deles. Conversam muito em inglês e espanhol com os alunos da escola em que estão. A gente também faz várias visitas e explorações em mata, observatório, museus e isso traz uma motivação nunca antes vista em casa”, relata Paula.

A família viajará de ônibus, que foi carinhosamente batizado de “Benz” pelos meninos da família. “Como precisávamos de um veículo maior para que a gente consiga viver literalmente dentro dele, com espaço para dormir, espaço para os meninos estudarem, para a gente trabalhar nas filmagens e que tivesse um banheiro, pois muitos locais são inóspitos, resolvemos viajar de ônibus. Vimos um anúncio de um veículo que trabalhava em uma frota em Franca [SP], mas como ele era velho demais [1976], a empresa não conseguia mais o certificado do ISO para ele. Então, resolvemos dar uma nova chance para o ‘Benz’. Só precisávamos que o motor e a documentação estivessem certos, o resto nós adaptamos”, explica Luiz.

O projeto inicial da família era de apenas 20 dias, mas conforme o “Cadê a Porteira” ganhava visibilidade, outras pessoas começaram a ter interesse, Paula explica que, “fomos aumentando a duração da viagem, de 20 dias foi para um mês, depois quatro meses e enfim, ela durará um ano. Nós vamos contar com a ajuda de diversos patrocinadores”.

“A ‘Globo Brasil’ foi a primeira que acreditou em nós e por ser uma grande indústria de painéis solares, forneceu ao ônibus painéis que o tornam autossuficiente em geração de energia elétrica”. “A ‘EVOSOl’ também contribuiu em relação ao sistema de energia solar. A ‘Easysim4U’, nos garantirá pesquisas de estudo dos meninos, nos oferecendo internet ilimitada 4G, para que possamos mandar informações em tempo real. A ‘Book Lover’, que é uma feira de livro itinerante também estará com a gente. O ‘Grupo Saint-Gobain’, que é especialista em isolamento térmico e acústico, garantirá o nosso bem-estar e toda a segurança em nosso ônibus.  A ‘Toldos Jóia’, produziu o toldo que queríamos, toda a estrutura e a montagem dele. A ‘Resfriar’, também está com nós, nos oferecendo climatizadores para equilibrar a temperatura do ônibus, garantindo conforto a nossa família. E por último, mas um dos patrocinadores mais importes, é a ‘Auto Escola Campos’, que proporcionou a minha capacitação e a habilitação para que eu possa conduzir o ‘Benz’ em segurança”, explica Luiz Carlos.

“Queremos resgatar os valores de família, os valores simples. Como nossos filhos estão em fases diferentes da adolescência, a gente busca também essa educação baseada na vivência na exploração, na descoberta. Queremos que eles voltem com a cabeça aberta em relação à escolha da profissão. Vamos buscar histórias de pessoas apaixonadas pela profissão, apaixonadas pela vida”, finaliza Ana Paula.

Para acompanhar as aventuras da família, sigam eles no instagram.com/cadeaporteira/ e instagram.com/estudio_paula_ramos ou pelo site, www.cadeaporteira.org.

A família também tem um canal no YouTube, que será usado assim que saírem de viagem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

CAPTCHA