10 CÂMERAS DO SISTEMA DETECTA ESTÃO EM FUNCIONAMENTO
10 CÂMERAS DO SISTEMA DETECTA ESTÃO EM FUNCIONAMENTO

A AEVAL – Associação dos Empresários de Valinhos em meio a tantas notícias sobre o Conavírus, anunciou nesta segunda-feira, 23, que estão em funcionamento 10 câmeras do Sistema Detecta, todas interligadas e tem mais oito em andamento.

O Projeto é recente em Valinhos, foi lançado pela AEVAL em setembro de 2019 para síndicos de condomínios e empresários e sua implantação começou em outubro/novembro.

A AEVAL tem um convênio com a Secretaria de Segurança Pública do Estado, que permite ceder sem custo a instalação da Câmera, conectada à Polícia Militar.

O Condomínio ou empresário apenas arca com o custo da Câmera que pertence a ele ou ao condomínio, mais o custo do servidor, num total de aproximadamente R$4.500,00, parcelado em 12 vezes. A partir do 2º ano, paga apenas o custo do servidor de aproximadamente R$1.200,00 também 12 vezes, mas fica conectado aos principais órgãos de segurança.

O Presidente da AEVAL Rafael Di Falco Cossielo lembra que esse é um custo baixo, para uma ação rápida. “Hoje as principais entradas e saídas da cidade estão monitoradas pelo Detecta, mas precisamos ampliar essa rede, só assim teremos um cidade segura e tranquila, que ao detectar um veículo suspeito, imediatamente a polícia é acionada e a abordagem é feita. Quem tiver interesse em saber mais sobre o sistema ou se desejar aderir ao projeto, estamos à disposição através do email adm@aeval.org.br”.

A Capitão Lucimara Godoy, comandante da Polícia Militar de Valinhos e Vinhedo, uma das grandes entusiastas do Detecta, disse no dia do lançamento do Projeto, que através do Sistema de Câmeras, as placas dos veículos que entram na cidade são capturadas e isso faz toda diferença, porque o marginal, o estelionatário, quando vem fazer um delito, entra com um veículo, a placa é capturada, vai para as polícias: civil e militar e ao primeiro sinal de alerta de crime, os dados são cruzados e vão para a viatura mais próxima, todas estão equipadas com um terminal de dados interligado ao Banco de Dados da Polícia. “Isso facilita muito o trabalho e nos ajuda a solucionar as ocorrências”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here