News

Suprema Corte dos EUA suspende garantia do direito ao aborto

Decisão afeta as mulheres na questão de saúde reprodutiva no país

Nesta sexta-feira (24) foi revertido uma decisão conhecida como Roe vs Wade pela Suprema Corte dos Estados Unidos, suspendendo o direito constitucional federal ao aborto no país, essa decisão afeta a saúde reprodutiva das mulheres nos EUA.

Agora os direitos ao aborto podem ser determinados pelos estados, a menos que o congresso tome alguma ação. Cerca de metade dos estados já decidiram por proibir o aborto, outros estão adicionando medidas restritivas sobre o procedimento.

O juiz Samuel Alito disse que Roe está errada desde o seu começo, a decisão teve consequências graves e não trouxe nenhuma solução para a questão do aborto no país.

Caso Roe vs Wade

Em 1971 caso foi aberto por Norma McCorvey, conhecida como Jane Roe em documentos judiciários contra Henry Wade, promotor público do condado de Dallas, decretou lei no Texas proibindo o aborto, a exceção seria somente para salvar a vida de uma mulher.

Em 22 de janeiro de 1973 – Uma decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos, votação de 7 a 2 afirmou a legalidade da mulher sobre o direito de fazer o aborto, com a Décima Quarta Emenda da Constituição.

Foi considerado pelo tribunal o direito que a mulher possui em realizar o aborto, sobre o direito à privacidade protegida pela Décima Quarta Emenda. O veredito concedeu para as mulheres o direito ao aborto durante sua gravidez e também, definiu diferentes níveis de interesse do Estado como forma de regular o procedimento no segundo e terceiro trimestres.

A decisão afetou leis em 46 estados do país.

Foto: Supreme Court

Leia anterior

Vacinação da quarta dose contra a Covid-19 em moradores de 40 anos ou mais em Vinhedo no Sábado da Vacina

Leia a seguir

Fim de semana terá Festival Gastronômico em Sousas e Joaquim Egídio