Prefeita Lucimara Godoy inaugura Viveiro Escola em Valinhos

Espaço de educação ambiental é resultado de contrapartida ambiental e visa conscientizar alunos sobre a importância da natureza

Na última segunda-feira, 13, a prefeita Capitã Lucimara de Godoy inaugurou o tão aguardado Viveiro Escola de Valinhos. O espaço, localizado na área que anteriormente abrigava o estande de tiros da Guarda Civil Municipal (GCM), às margens da Rodovia Dom Pedro, foi idealizado pela Secretaria de Desenvolvimento e Meio Ambiente. O Viveiro Escola tem como objetivo promover a educação ambiental e oferecer capacidade para produzir 20 mil mudas, sendo 10 mil delas de espécies nativas e 10 mil de frutíferas.

A infraestrutura do Viveiro Escola inclui estufas equipadas com sistema de irrigação, um relógio do sol, um labirinto, bem como jardins sensorial e olfativo, compostos por uma variedade de plantas. O local também conta com um playground construído com materiais sustentáveis, proporcionando um ambiente educativo e lúdico.

A concretização desse projeto foi possível graças a uma contrapartida ambiental no valor de R$ 45.671

A concretização desse projeto foi possível graças a uma contrapartida ambiental no valor de R$ 45.671, que resultou da primeira regularização fundiária da cidade, envolvendo o Condomínio Green Golf Club, localizado no bairro Contenda.

A cerimônia de inauguração contou com a presença de mais de 80 alunos da Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Governo André Franco Montoro, representando três turmas do 6º ano. Estiveram presentes o secretário de Desenvolvimento e Meio Ambiente, Rafael Bassi; o diretor de Meio Ambiente, Benedito Aparecido de Camargo; e o diretor da EMEB Franco Montoro, Alceu Bento Petenuci Júnior.

Após a inauguração, os alunos da EMEB Franco Montoro participaram de uma atividade especial chamada “Cápsula do Tempo”, coordenada pela professora Ana Maria Cristina Silva, uma profissional com 25 anos de atuação na rede municipal e envolvimento constante em questões ambientais. Os alunos depositaram em uma garrafa suas expectativas em relação ao Viveiro Escola, juntamente com fotos e recortes de acontecimentos marcantes relacionados a questões ambientais em 2023, como o desmatamento na Amazônia e as enchentes no Sul do país. A ideia é que em 2026, outros alunos possam abrir essa “cápsula do tempo”, enterrada sob uma árvore, e verificar se suas expectativas em relação ao espaço se concretizaram.

Leia anterior

2ª Marcha Zumbi dos Palmares e Dandara de Valinhos acontece neste domingo

Leia a seguir

Chegada do Papai Noel no Galleria Shopping: Show natalino e magia para toda a família