Aceleração do afundamento da mina 18 da Braskem em Maceió preocupa autoridades

Foto: UFAL / Divulgação

A Defesa Civil municipal de Maceió confirmou, em seu último boletim, o agravamento do afundamento do solo acima da mina 18 da Braskem. O deslocamento vertical, que era de 0,26 centímetros por hora (cm/h) na segunda-feira (4), apresentou uma leve aceleração, atingindo 0,27 cm/h, resultando em um deslocamento vertical acumulado de 1,86 metros (m) e um movimento de 6,5 cm nas últimas 24 horas.

Localizada na região do antigo campo do Centro Sportivo Alagoano (CSA), no Mutange, a mina 18 está em estado crítico, e a Defesa Civil mantém o alerta máximo devido ao risco iminente de colapso. Como medida preventiva, a população é orientada a evitar o trânsito na área desocupada até uma nova atualização do órgão, enquanto são implementadas ações de controle e monitoramento para mitigar os perigos.

A equipe de análise da Defesa Civil destaca que as informações são baseadas em dados contínuos, incluindo análises sísmicas, e reforça a importância da cautela da população diante da situação crítica.

Leia anterior

Exposição Fotográfica ‘Retratos da Etiópia’ no Museu Municipal

Leia a seguir

Expansão industrial ou preservação agrícola?