Supremo Tribunal do Colorado decide que Trump não pode disputar primárias no estado

Numa reviravolta inédita, o Supremo Tribunal do Colorado excluiu o ex-presidente Donald Trump da votação estadual de 2024, alegando sua inelegibilidade devido à “proibição insurrecionista” da 14ª Emenda.

Foto: Doug Mills/The New York Times

A decisão será suspensa até 4 de janeiro, aguardando um recurso. Embora aplicável apenas ao Colorado, esse veredito histórico abalará a campanha presidencial de 2024. As autoridades eleitorais do estado afirmam que o assunto precisa ser resolvido até 5 de janeiro, prazo para definir a lista de candidatos republicanos nas primárias.

Ratificada após a Guerra Civil, a 14ª Emenda proíbe funcionários que participaram de uma insurreição de ocupar futuros cargos. A formulação é vaga, não menciona explicitamente a presidência e só foi aplicada duas vezes desde 1919.

Em setembro, seis eleitores entraram com ação apoiados por um grupo de vigilância, alegando que Trump está desqualificado devido ao seu papel na insurreição de 6 de janeiro de 2021. Trump nega irregularidades, ridiculariza o processo e afirma que é uma manobra política.

Este é um dos vários processos em estados-chave para impedir Trump de concorrer. Espera-se que a Suprema Corte dos EUA, com sua maioria conservadora, eventualmente se pronuncie sobre o assunto.

Leia anterior

Projeto de Rafa Zimbaldi transforma GCM em Polícia Municipal e reforça atuação ostensiva nas ruas

Leia a seguir

‘Bene, o Poeta Negro’ estreia na Estação Cultura