Quinta, 22 Outubro 2020

Campinas anuncia reabertura gradual do comércio a partir de 27 de julho

Jonas Donizette (PSB) fez o anúncio na manhã desta sexta-feira - Foto Reprodução

Campinas (SP) vai retomar gradualmente o funcionamento do comércio a partir de segunda-feira (27). O prefeito Jonas Donizette (PSB) afirmou nesta sexta-feira (24) que vai publicar no sábado um decreto com regras para a reabertura. Toda a região irá avançar da fase vermelha para a laranja do plano de retomada do governo do estado, disse o chefe do Executivo.

A cidade, que está há 32 dias com os serviços não essenciais fechados, chegou a 15.629 casos e 618 mortes por novo coronavírus nesta sexta. O governo estadual apresentará a reclassificação de todas as regiões a partir de 12h45.

O secretário Municipal de Assuntos Jurídicos, Peter Panutto, explicou que o decreto vai permitir a abertura das lojas de ruas e dos shoppings por quatro horas diárias. O horário de funcionamento será de 12h às 16h de segunda à sexta e de 9h às 13h aos fins de semana

Seguem proibidos de abrir para receber clientes os bares e restaurantes, salões de beleza, academias, teatro e cinema. No caso dos serviços de alimentação, as empresas podem funcionar com delivery e drive-thru.

Nos shoppings, que vão abrir de 16h às 20h, não poderão funcionar as atividades culturais e de lazer, praça de alimentação, serviços de vallet. As regras são semelhantes às usadas na reabertura que ocorreu entre 8 e 22 de junho.

Secretário Municipal de Saúde, Carmino de Souza disse que a população precisa manter todos os cuidados necessários, como uso de máscaras, higiene rigorosa e proibição de aglomerações. "É fundamental que a gente mantenha os cuidados. Tudo que voltar vai ter que voltar com bastante cuidado".

Igrejas

Apesar de decisão judicial que impede a abertura de templos religiosos, a prefeitura anunciou que vai liberar as atividades religiosas com a recomendação de que os cultos continuem virtuais.

A avaliação da administração municipal é que houve uma interpretação equivocada da Justiça e, por isso, ofereceu recurso.

Sem multa sobre uso de máscaras

O prefeito também informou, durante a transmissão por rede social nesta sexta-feira, que não vai aplicar multa para pedestres flagrados sem máscaras. A prefeitura chegou a avaliar a possibilidade, mas Jonas confirmou que a cidade segue com a prática da multa moral.

Comércio fechado há 32 dias

A cidade ficou com o comércio não essencial fechado entre 23 de março a 7 de junho. Após 76 dias, lojas de rua e dos shoppings funcionaram por duas semanas seguidas antes da prefeitura decidir, novamente, suspender as atividades.

A nova suspensão, 22 de junho , ocorreu por conta da pressão na oferta de leitos de UTI para Covid-19 e pela recomendação do governo estadual.

Mais duas semanas e foi a vez de toda o Departamento Regional de Saúde de Campinas (DRS-7), que abrange 42 cidades, retroceder à fase vermelha 1 do Plano São Paulo, que obriga o fechamento do comércio não essencial. Com isso, mesmo se quisesse, Campinas não poderia reabrir por conta da norma estadual.

O período de fechamento gerou críticas e protestos de comerciantes de Campinas. Na quinta-feira (23), empresários realizaram um ato em frente à prefeitura para reivindicar a retomada dos serviços não essenciais. A Guarda Municipal acompanhou a manifestação, que foi pacífica.

Fonte: G1

Veja mais notícias sobre Campinas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 23 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://jtv.com.br/

No Internet Connection