Domingo, 17 Outubro 2021

Entenda o conflito por trás do grupo extremista Talibã

Grupo extremista Talibã

O Afeganistão tem passado por situações bem conflituosas nas últimas semanas. O governo dos Estados Unidos, em maio deste ano de 2021, anunciou que iria retirar as tropas no país, foi aí que uma série de ataques às províncias do Afeganistão começou com as ações do grupo extremista Talibã e, neste domingo, dia 15, o grupo tomou a capital Cabul.

O Talibã é um grupo fundamentalista e age no Afeganistão há 31 anos. O grupo atua com uma visão extremista da religião islâmica.

O Talibã teve origem após a Guerra Afegão-Soviética, que ocorreu nos anos de 1979 a 1989. No conflito, a União Soviética e o governo do Afeganistão enfrentaram as milícias que são ligadas ao Paquistão e à Arábia Saudita.

Esses grupos militares são chamados de Mujahidins e também tinham o apoio logístico e o treinamento dos Estados Unidos e da União Soviética.

Entre esses grupos, estavam os três fundadores do Talibã, Mohammed Omar, Akhtar Mansour e Hibatullah Akhundzada.

No ano de 1994, Omar criou uma organização onde se militava pelo endurecimento das leis no Afeganistão de acordo com uma interpretação extremista da Sharia.

Nessa época, várias facções disputavam o vácuo de poder deixado pelos soviéticos em uma guerra que durou de 1002 a 1996.

A ponto de curiosidade, o Talibã já foi um governo do Afeganistão, com o nome de Emirado Islâmico do Afeganistão. Enquanto governava, o Talibã se tornou parceiro da organização terrorista Al-Qaeda, que foi um grupo criado por Osama Bin Laden e auxiliaram o governo do Talibã a manter a autoridade no país mesmo com o colapso social.

Foi só após a queda do governo Afeganistão, que se deu por causa da invasão dos Estados Unidos, no ano de 2001, que o Talibã passou a usar táticas de terrorismo, como os homens-bomba.

Apesar de nem sempre ter sido reconhecido como um grupo terrorista, o Talibã é conhecido por usar extrema violência.

O Talibã passou a atuar no interior do Afeganistão e aproveitou a retirada das tropas internacionais para a retomada de forma significativa de várias partes do Afeganistão. Em 2020, foi assinado um acordo de paz entre o Talibã e o governo dos EUA, que previa o fim da ocupação estrangeira no país.

Recentemente, o Talibã se agitou mais uma vez e foi avançando em direção à capital Cabul e o presidente do Afeganistão fugiu do país algumas horas antes da invasão. O grupo chegou aos limites da cidade na manhã deste domingo, dia 15, alegando que não tomariam a capital antes de uma negociação referente a uma transação pacífica do poder.

Com a fuga do presidente, o Talibã invadiu a capital e afirmou que a mudança de posição aconteceu para evitar o caos e os saques, já que a polícia local abandonou seus postos.

O Talibã libertou milhares de prisioneiros e no domingo, declarou a retomada do governo.

Nesta segunda-feira, dia 16, vários afegãos foram em direção ao aeroporto de Cabul e, no desespero para fugir da guerra, se penduraram em aeronaves dos Estados Unidos que estavam deixando o Afeganistão. Um vídeo que está circulando na internet mostra pessoas se pendurando do lado de fora do avião e caindo em queda livre.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 17 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://jtv.com.br/