Domingo, 17 Outubro 2021

DAEV anuncia desassoreamento na lagoa do CLT

CLT Ayrton Senna

O Departamento de Águas e Esgotos de Valinhos (DAEV) e a Prefeitura Municipal de Valinhos – por meio da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos – iniciarão o desassoreamento da lagoa do Centro de Lazer do Trabalhador (CLT) Ayrton Senna da Silva. O lago faz parte do sistema de reservação da Barragem das Figueiras e é o ponto de captação de água à Estação de Tratamento de Água (ETA) I, no Vila Embaré, que realiza os procedimentos que são necessários para que o recurso seja distribuído na cidade.

A trabalho de retirada de parte do material depositado na lagoa foi determinação da prefeita Capitã Lucimara. "Determinei essa ação porque a Administração deve caminhar sempre junta e não mediremos os esforços para que os trabalhos possam ser realizados dessa forma. Trabalhamos, todos os dias, com o objetivo de se apresentar soluções aos problemas que são identificados. E na vivência desta estiagem, iremos aproveitar o baixo nível da lagoa do CLT para fazer o desassoreamento com recursos próprios e não previstos no orçamento", disse a prefeita de Valinhos, Capitã Lucimara.

O anúncio dos trabalhos foi realizado pelo presidente do DAEV durante sua participação na Câmara Municipal de Valinhos, na sessão da última terça-feira (24). "Aflige-nos ver a lagoa do CLT, deixando à mostra bancos de areia. Contudo, queremos, ainda nos próximos dias, iniciar os trabalhos. Faremos com o que tivermos disponível em termos de recursos materiais e humanos, para a retirada do máximo de material", falou o presidente da autarquia municipal, Ivair Nunes Pereira.

Ivair ainda explicou que o lago se constitui em ambiente lêntico e que é uma estrutura na qual sempre há o processo de decantação, que prevê o momento de separação das misturas de sólidos com líquidos. "Dentro da Barragem das Figueiras, o CLT é o ponto de captação e, naturalmente, com situação de decantação da água bruta. Desta forma, é um espaço que sempre precisará de limpeza", falou.

A Barragem das Figueiras – da qual o lago do CLT faz parte – é responsável por 22,3% da água consumida no município. Ainda nesse complexo, o CLT é o ponto de captação e, também, o ponto de decantação da água bruta. Tem o nível de água que mais pode variar entre as lagoas que integram a estrutura, justamente por ser o ponto de captação do recurso dentro da sequência da barragem.

A variação de nível pode se dar de um dia para o outro, a partir da necessidade de consumo pelos moradores. Quando o consumo é maior entre a população, o nível fica mais baixo. Já os lagos do Parque dos Lagos – que integram a estrutura do mesmo barramento – fazem o equilíbrio do sistema.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 17 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://jtv.com.br/