Quarta, 30 Setembro 2020

Dr Admar Concon Filho

Foto divulgação.

A importância da sedação nos exames de endoscopia e colonoscopia
Na coluna anterior, eu falei aqui sobre os novos protocolos para que exames de endoscopia e colonoscopia possam ser feitos com segurança durante a pandemia. E hoje eu quero voltar ao tema, mas para falar de uma grande preocupação dos pacientes na hora de fazer esses exames: a sedação. Sim, pacientes que fazem endoscopia e colonoscopia precisam ser sedados porque esses exames são desconfortáveis para serem feitos com a pessoa acordada. Além disso, é fundamental que o paciente fique imóvel durante o procedimento, e, caso esteja acordado e tenha náusea ou aumento da pressão arterial, por exemplo, pode ficar agitado e comprometer a realização do exame.
Para que o paciente tenha total segurança, há alguns anos, optamos por ter, em nossa equipe, um anestesiologista, que é o médico responsável pela sedação dos pacientes submetidos a endoscopia e colonoscopia (particulares e convênios que fazem essa cobertura). Portanto, tanto na Clínica Concon, em Valinhos, quanto na nossa nova unidade de exames, que funciona dentro do Espaço Rafah, em Vinhedo, a sedação dos pacientes é feita por um anestesiologista, que acompanha os exames.
Este é o profissional qualificado para aplicar uma sedação mais profunda e individualizada, que garantirá que o paciente não vá sentir e nem ver nada durante o exame. Quando a sedação não é feita por um anestesiologista, ela costuma ser em uma dose mais padrão e menor. Por isso, em alguns casos, o paciente pode acordar durante o procedimento.
Esses cuidados nos permitem fazer endoscopia e colonoscopia também em pacientes obesos, que, normalmente, precisam de uma dose maior para dormir, o que aumenta os riscos da sedação.
Outro ponto importante é que pacientes idosos ou com doenças graves devem estar bem para realizar esses exames. Por protocolo, os nossos pacientes com essas características são encaminhados para uma consulta pré-anestésica, momento em que são avaliados pelo anestesiologista para saber se o exame é seguro para eles, se é possível realizá-lo na clínica ou se há necessidade de ser realizado em ambiente hospitalar, onde há uma estrutura maior, casos seja necessário um suporte mais complexo.
Por todos esses fatores, consideramos essencial a presença de um anestesiologista na equipe de endoscopia e colonoscopia. Este profissional oferece mais segurança para os pacientes e para o médico endoscopista, que pode estar focado no exame em si.


Veja mais notícias sobre Admar Concon Filho.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 30 Setembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://jtv.com.br/

No Internet Connection