Quarta, 30 Setembro 2020

Alimentação na Pandemia e Isolamento Social


Com o isolamento social provocado pela pandemia do coronavírus , parques e academias foram fechados para evitar a proliferação do vírus. A falta de atividade física e o tempo maior em casa, podem levar muita gente ao ganho de peso e engordar.
O isolamento social exige hábitos e alimentação saudáveis para evitar esse efeito de ganho de peso.
Medo de se infectar ou de perder alguém próximo para o novo coronavírus, preocupação financeira, ansiedade com um futuro indefinido, privação de liberdade, excesso de tarefas, saudades de pessoas queridas, problemas de convivência com quem está do lado, são só algumas das questões que têm frequentado os lares do País. Há inúmeras maneiras de buscar conforto e refúgio diante das sensações e dos sentimentos negativos e parece que a uma das mais utilizada por aqui tem sido a comida, com o aumento no consumo de itens que geram uma satisfação imediata, como doces, biscoitos e salgadinhos. Mas a presença frequente e excessiva destes produtos na rotina alimentar pode trazer problemas a curto, médio e longo prazo.
Alguns dos efeitos nocivos destes alimentos ficam ainda mais graves em tempos de Covid-19, como o enfraquecimento do sistema imunológico e do sistema nervoso central, relacionado ao equilíbrio emocional.
Pensando nisso, separei algumas dicas de como se manter em forma nesse período:

1. Planeje os horários de suas refeições: Assim como faria se estivesse mantendo suas atividades fora de casa, busque organizar uma rotina para o seu dia e se alimentar sempre nos mesmos horários. Seguir um cronograma também ajuda a diminuir a ansiedade com a situação atual e é uma ótima técnica para estruturar o dia a dia com crianças.
2. Mova o corpo, mesmo se não for como antes: Se sua rotina de atividades físicas era intensa, é normal que o ritmo diminua sem a possibilidade de ir à academia ou, por exemplo, correr na rua. Mas qualquer atividade é melhor do que nenhuma: aposte nos aplicativos de treino e dê uma chance aos circuitos feitos só com o peso do corpo ou com acessórios como elásticos.

3. Faça escolhas alimentares de acordo com o dia da semana: Quem vive o home office, sabe: dá muito mais vontade de "beliscar" alimentos gostosos no conforto da nossa casa, quando sabemos exatamente o que tem na geladeira. Por isso, a dica é tentar estabelecer um dia certo para as guloseimas, como o fim de semana ou, ao menos, limitar o consumo a apenas algumas vezes na rotina.

4. Estabeleça metas: Pode ser fazer mais abdominais do que na semana passada ou beber dois litros de água por dia: o importante é manter a motivação. Escreva seu objetivo e o que você precisa fazer para conseguir alcançá-lo. Essa cobrança já é positiva para sua saúde.

5. Curta cada refeição: Quando a rotina está cheia de compromissos, é normal darmos uma garfada atrás da outra, sem prestar muita atenção ao prato. Focar no alimento consumido é uma das formas de se relacionar melhor com a comida. Aproveite que tem mais tempo, faça suas refeições com calma, saboreie cada alimento e dedique atenção aos seus sinais de fome, sede e saciedade.

Agora que você já sabe como se organizar nessa nova realidade, que tal colocar em prática?

Veja mais notícias sobre Letícia Musselli.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 30 Setembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://jtv.com.br/

No Internet Connection