Terça, 07 Dezembro 2021

Turim e o charme do tempo da realeza italiana

Parece uma pintura, mas é uma imagem real. A natureza foi muito gentil com Turim, realmente uma vista que enche os olhos e encanta quem por lá passeia / GB Imagem

Agora com o avanço da vacinação, logo será possível fazer viagens com mais tranquilidade. Planejar belas férias pode ser muito bom para a mente, afinal, sonhar não é proibido! E Turim, cidade italiana na qual está o lençol de linho que vem sendo considerado como o Santo Sudário pode ser uma boa opção de uma viagem para ser lembrada para sempre.

Turim é a capital da região do Piemonte, na Itália, é famosa por causa do charme herdado dos tempos da realeza – foi a capital da Itália entre 1861 e 1864. A cidade é a casa dos monarcas da Dinastia de Savóia que ficou no poder na Itália até a década de 1940, quando através de um referendum a população escolheu a República. O resultado é que Turim abriga inúmeros castelos e suntuosas residências, um deles é o Palazzo Reale, construído por volta de 1500 e depois foi praticamente abandonado, mas no ano de 1619, a Princesa Christine Marie de France promoveu uma grande reforma nas instalações do castelo que ficou suntuoso e abrigou a ela e ao marido, Vitor Amadeu I. Atualmente, o palácio é um dos pontos preferidos pelos turistas.

E falando na realeza italiana, a região oferece um verdadeiro complexo de residências luxuosas que abrigaram os membros da Casa Real de Savóia, os mais visitados são o de Palazzo Chiablese, a Armaria Real, a Real Biblioteca, Palazzo Madama, Palazzo Carignano, Villa della Regina e o Castelo de Valentino. O complexo das Residências da Casa Real de Savóia em Turim, e nas cidades vizinhas de Rivoli, Moncalieri, Venaria Reale, Agliè, Racconigi, Stupinigi, Pollenzo e Govone, foi declarado Patrimônio Mundial. Por isso, e outras coisas mais, Turim é um destino muito procurado pelos visitantes do mundo inteiro.

Imperdível é dar uma boa olhada no Museu Egípcio que detém uma das maiores coleções de antiguidades e ainda no Museu de Arte Oriental, onde se pode apreciar uma das mais importantes mostra de arte asiática.

As Torres Palatine remontam a Idade Medieval; representam um dos portões de entrada de Turim. Um cartão-postal que não pode deixar de ser apreciado pelos turistas.

Sem dúvida alguma, é o "Santo Sudário" que atrai a atenção de pessoas do mundo inteiro. A relíquia ficou em posse da Casa de Savóia de 1453 até 1946; atualmente é mantido numa pequena capela dentro da Catedral de São João Batista e é chamado de "Sudário de Turim". Trata-se de uma veste de pano que contém a imagem de um homem que aparentemente sofreu ferimentos físicos; a sua origem ainda é motivo de debate entre cientistas e teólogos e popularmente acredita-se que tal veste tenha envolvido o corpo de Jesus depois de sua crucificação, embora ninguém tenha confirmado isso. Mas, mesmo assim, é motivo de devoção religiosa e transformou-se num dos principais símbolos da cidade.

Turim sempre foi uma espécie de berço das artes e isto se reflete em sua arquitetura e decoração de alguns ambientes.

A economia gira em torno de indústrias, sendo que a mais famosa de todas é a Fiat e também a aeroespacial Alenia. Turim é servida por uma moderna e completa infraestrutura de hotelaria e restaurantes, para todos os gostos e bolsos.

É considerada cidade-irmã de Campo Grande (MS), Belo Horizonte (MG) e Campinas (SP).

E mais, quem gosta de História pode se deliciar no Museu do Automóvel com seu acervo de carros italianos. Outra dica é subir de elevador panorâmico a Antonelliana, uma torre construída em 1859 que oferece uma vista maravilhosa da cidade.

Já no Borgo e Rocca Mediovale há uma reconstrução fiel de uma vila medieval, reproduzindo todos os aspectos da vida rural no Piemonte. Além de saber um pouco mais sobre as origens da região, ainda tem restaurantes maravilhosos e lojas de souveniers. Uma alegria para quem gosta de comprar lembrancinhas para os amigos.

A gastronomia é um capítulo à parte. Em se tratando de Itália, um dos pontos fortes são as massas e os vinhos, destacando-se os agnolottis com recheio de queijo. O visitante não pode deixar de experimentar o café expresso acompanhado de bolo. Com aquele sabor, só em Turim.

O bom da viagem são as compras. Turim tem lojas lindíssimas de grifes internacionais, mas também tem o seu Mercado de Pulgas na Piazza della Repubblica no qual o ponto forte são as antiguidades. E tem ainda o mercado de roupas no Largo Cassini com excelentes preços.

A cidade é servida pelo Aeroporto Internacional Caselle e brasileiros não precisam de visto para permanecer por lá durante 90 dias.

Consulte seu agente de viagens e assim que a pandemia permitir, faça as malas e se divirta em Turim. 

Veja mais notícias sobre Cultura e Entretenimento.

Veja também:

 

Comentários: 1

Rodrigo em Segunda, 04 Outubro 2021 15:57

..Bonita a imagem acima!
Alias por tal que achei aqui o site.
Já tinha ouvido falar da cidade; onde soube que o baita NORBERTO BOBBIO foi oriundo desta - e que uma vez usei um livro para fazer um trabalho da faculdade.
E como faço alguns artesanatos/a imagem em questão serve até como inspiração.

..Bonita a imagem acima! Alias por tal que achei aqui o site. Já tinha ouvido falar da cidade; onde soube que o baita NORBERTO BOBBIO foi oriundo desta - e que uma vez usei um livro para fazer um trabalho da faculdade. E como faço alguns artesanatos/a imagem em questão serve até como inspiração.
Visitante
Terça, 07 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://jtv.com.br/