Domingo, 26 Setembro 2021

Nadadora, Ana Marcela Cunha, chegará em breve ao Japão para representar o Brasil nas piscinas

Nadadora Ana Marcela

Um dos grandes nomes da Maratona Aquática, Ana Marcela Cunha, começou a nadar com dois anos de idade e aos 16, já defendia as cores do Brasil nos Jogos de Pequim quando conseguiu o quinto lugar na prova dos 10km.

Daí em diante, o pódio ficou pequeno para tantas conquistas. Foi eleita por seis vezes a melhor nadadora de Maratona Aquática do mundo pela FINA (Federação Internacional de Natação) e acumula 12 medalhas em Campeonatos Mundiais, sendo 5 ouros, 2 pratas e 5 bronzes.

Atualmente a atleta brasileira está em Sierra Nevada, na Espanha, onde faz os últimos treinos em altitude antes do Japão. De lá vai passar uma semana na cidade espanhola de Calella e dia 29 de julho embarca direto para o Japão. Na entrevista abaixo, a representante do Time Nissan na Maratona Aquática comenta sobre como fez para manter os treinos durante o período de maior restrição da pandemia, treinamentos e expectativas para o maior evento poliesportivo do planeta.

Ana Marcela é mais uma atleta olímpica da série de entrevistas com os integrantes do Time Nissan nesta reta final para as competições internacionais do outro lado do mundo. Criado em 2012 com objetivo de apoiar o esporte brasileiro, o grupo mescla atletas em diferentes momentos de carreira, de nomes já consagrados a jovens promessas, sendo seis olímpicos e seis paralímpicos. Confira entrevista:

Como você atravessou o período mais rigoroso de isolamento no início da pandemia? Como fez para manter os treinos?

O início da pandemia foi o mais difícil para todos os atletas, mas a gente não tinha o que fazer. Era preciso aceitar e ver como as coisas iam ficar. A minha estratégia por qualidade mental era continuar treinando, continuar focada e ver o que ia acontecer. Se as competições no Japão em 2020 fossem mantidas, eu estaria me preparando e, se a data mudasse, eu me ajustaria. Enquanto isso, eu e minha equipe demos nosso jeitinho, treinava no seco e, assim que foi possível, conseguimos arrumar uma piscina. Eu diria que consegui voltar à forma de maneira rápida.

Seus preparativos finais para Tóquio estão sendo na Espanha, certo? Conte como está a rotina de treinos aí.

Estou aqui na Europa nessa fase final de treinamento visando o evento de Tóquio que começa em breve. Aqui a gente está em altitude e aproveitando o máximo possível, estamos treinando todos os dias, pela manhã e pela tarde. Temos folga apenas meio dia durante a semana toda.

Quais são seus principais desafios e expectativas para os Jogos do Japão?

As expectativas são as melhores possíveis. Foco no nosso maior objetivo que é a medalha. É o meu sonho, a única medalha que ainda não ganhei. Eu vou atrás disso.

Veja mais notícias sobre Esportes.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 27 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://jtv.com.br/