Quarta, 26 Janeiro 2022

Covid-19: Como emitir certificado de vacina contra covid-19 para viagens?

Os brasileiros que já completaram ciclo de vacinação – com a dose única ou as duas doses dos imunizantes – já podem requerer o certificado de vacinação contra a covid-19.

O "passaporte vacinal" é uma comprovação legal e pode ser oportuno, por exemplo, para viajantes que pretendem ir a países que permitem a entrada de brasileiros mediante a apresentação de comprovante de vacinação.

O documento está disponível na plataforma do Sistema Único de Saúde (ConecteSUS) em inglês e espanhol, além de português. A decisão pretende facilitar a vida das pessoas que desejam viajar, sobretudo para países em que se exige a imunização contra o coronavírus.

O certificado, entretanto, não tem validade internacional, ficando a critério de cada país deliberar sobre sua aceitação. Portanto, quem pretende viajar para fora do Brasil é importante que consulte as informações atualizadas junto à embaixada do país que pretende visitar.

Os Estados Unidos, por exemplo, permitem a entrada de turistas que tenham tomado qualquer uma das vacinas do consórcio Covax Facility, como: a CoronaVac, AstraZeneca, Janssen e Pfizer, aplicadas no Brasil.

A Aliança Covax pediu no início de julho, que todos os países em processo de abertura aceitem viajantes que forem imunizados com uma das seis vacinas aprovadas pela entidade.

Emissão

A emissão do certificado de vacinação contra covid-19 pode ser feita pelo site ou aplicativo.

  • üBaixar o App ConecteSUS, disponível para iOS e Android, ou acessar a plataforma na internet.
  • üEfetuar o login com CPF e senha previamente cadastrados.
  • üAcessar o ícone de "vacina".
  • üAcessar a opção doses administradas.
  • üAcessar o botão de emissão do certificado.

Estando tudo correto, o Certificado Nacional de Vacinação contra covid-19 será emitido em poucos minutos, contendo os dados pessoais como: nome, data de nascimento, sexo e CPF, além de informações sobre as doses da vacina (data de aplicação, instituição responsável pela fabricação ou importação da vacina, nome da vacina, descrição da dose, lote e estabelecimento de saúde).

O "passaporte vacinal" poderá ser autenticado utilizando um código de 16 dígitos ou QRCode, e tem 12 meses de validade. Em caso de erro ou dúvida, o usuário deve acessar o menu "Fale com o ConecteSUS" na própria plataforma.

Veja mais notícias sobre Nacional.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 26 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://jtv.com.br/