Quarta, 26 Janeiro 2022

NAS ÚLTIMAS 72H FORAM ACUMULADOS 42,20mm DE CHUVA EM VALINHOS

Valinhos, ainda, não alcançou o volume necessário para a recuperação integral das barragens municipais. Apesar de ter atingido 42,20mm nas últimas 72 horas, a cidade segue com os mananciais internos operando com níveis bem abaixo do desejado e percentuais de reservação insuficientes ao abastecimento pleno do município. As represas municipais equivalem a 38,7% da água que é distribuída na cidade.

A barragem Moinho Velho, que estava com apenas 2% na última quinta-feira, dia 14, conseguiu aumentar a capacidade de operação para 8% na manhã desta terça-feira, dia 19.Na João Antunes dos Santos a reservação que estava em 0% no dia 14 está agora com 7%. A Santana do Cuiabano, que é reserva técnica das Figueiras e operava na última semana com 43%, está agora com 45% de sua capacidade total.

A Barragem das Figueiras passou a operar nesta terça-feira, dia 19, com 10% de sua capacidade.

O clima mais ameno, com temperaturas mais frias, foi apontado pelo Departamento de Operação como principal fator que colaborou, diretamente, ao tímido aumento no percentual de reservação das barragens internas.

Valinhos segue captando água do Rio Atibaia, com vazão de 15,34m³/s identificada nesta terça-feira, dia 19, às 7 horas da manhã no ponto de captação da cidade (PS7). O volume está 3,37% acima esperado para outubro, que tem a vazão média histórica de 14,84m³/s. Já o Sistema Cantareira – de onde o Rio Atibaia recebe a água – está nesta com apenas 28,2% do volume útil.

Em relação ao volume pluviométrico identificado no PS7, o acumulado neste mês está em 92,60mm, representando 110,1% da média esperada para esse período do ano. 

Veja mais notícias sobre Valinhos.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 26 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://jtv.com.br/