Terça, 07 Dezembro 2021

Pedro Pellegrini fala sobre o fortalecimento da associação agrícola no município

“A união trazendo resultados” é o lema que comanda o crescimento dos pequenos produtores da região
Por Alef Gabriel A região metropolitana de Campinas recebeu mais de R$ 3 milhões em investimentos voltados à agricultura paulista. O Projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado, executado pela Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (CATI) em parceria com o Governo de São Paulo, é uma das mais importantes iniciativas voltadas ao fortalecimento e crescimento da agricultura na região, com eficácia atestada pelo Banco Mundial e reconhecida pela Organização das Nações Unidas. Em todo o Estado de São Paulo foram investidos mais de R$ 200 milhões e a Região Metropolitana de Campinas (RMC) também foi contemplada. Em Valinhos, a beneficiada foi a Associação Agrícola de Valinhos e Região (AAVR), o investimento total foi de R$ 1.041.907,10, sendo R$ 729.334,97 apoiados pelo Projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado, com uma contrapartida de R$ 312.572,13 por parte da Associação.

Entrevistamos o presidente da Associação Agrícola de Valinhos e Região, Pedro Pellegrini, que nos conta detalhes desse investimento, os planos para essa verba e o crescimento obtido após o benefício. O Presidente começa contando que o projeto do governo teve seis chamadas, em meados de 2013 Valinhos foi contemplada na 2ª chamada, conseguindo a aprovação para construção de um ‘packing house’ (local onde são recebidas hortaliças, frutas e/ou grãos, vindos das propriedades rurais. No local são feitos: classificação, controle de qualidade, descarte, beneficiamento, embalagem e distribuição para o mercado consumidor), que foi inaugurado em janeiro de 2016. Esse packing custou cerca de 900 mil reais, o galpão conta com 400m², sendo dois pavilhões de 200m², e depois na 6ª chamada, a associação conseguiu um outro galpão de 150m² para armazenamento de insumos.

“Graças a esse projeto, conseguimos construir um espaço para o produtor. A associação começou nos anos 2000, e por um grande período estávamos pagando aluguel, depois ficamos em um espaço cedido na Festa do Figo, e com esse projeto e ajuda da Prefeitura para a concessão de dois terrenos, temos hoje praticamente 1000 m² construídos e tudo isso para buscar um atendimento ao produtor. Caso esse projeto não tivesse existido nós não teríamos todo esse espaço que temos hoje”, relata Pedro com orgulho.

Com o projeto os associados adquiriram câmara de congelados, câmara refrigerada, embaladora a vácuo, empilhadeira de pallets, registro de marca própria, entre outros equipamentos para o packing house tornando-o mais completo. O Presidente conta que a câmara refrigerada ajuda no armazenamento dos produtos, em períodos como janeiro/fevereiro de maior produção de frutas, os produtores da associação conseguem armazenar como, por exemplo, o figo tendo um período maior para liberação ao mercado. Dentro do galpão, Pedro comenta também que funciona uma central de compras, um sonho antigo dos agricultores da cidade, que através desse espaço faz com que os produtores tenham menor custo na produção, em especial os pequenos produtores, que podem comprar por um preço mais justo aumentando o poder de compra, e com isso fortalecendo essa área da economia regional.

Pellegrini conta que a AAVR começou com 46 associados e hoje o número chega a 202 (sendo eles pequenos, médios ou grandes produtores), atendendo Valinhos, Vinhedo, Campinas, Itupeva, Morungaba, Jaguariúna entre outros vizinhos, pretendendo continuar auxiliando a região e não só Valinhos. “Temos parceria com o Banco do Brasil, somos correspondente bancário, conseguimos fazer desenvolvimento de custeio de investimento para nossos produtores dentro da nossa Associação, a verba que ele precisa a gente consegue estar buscando dentro da associação, temos um trabalho de seguro agrícola, temos assistência técnica na parte de certificação, a gente sempre busca aperfeiçoar e qualificar nossos produtores para se manterem e exportar, tornando-se um empresário rural”, explica o Presidente da associação. Tudo isso só mostra o crescimento da nossa economia agrícola, e muito disso só foi possível por conta do investimento do Projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado.

Dentro desse projeto existia também um valor que era destinado para cada cidade contemplada voltada a obras rurais, no caso da cidade de Valinhos, foi a pavimentação de alguns setores rurais, a cidade foi contemplada com investimentos de cerca de R$ 370 mil, sendo R$ 332.633,52 apoiados pelo Projeto, com uma contrapartida de R$ 36.958,28 por parte da Administração Municipal. Essas readequações de estradas rurais foram importantes para: melhorar a logística de entrega de produtos, melhora na qualidade de vida daqueles que moram em áreas rurais e necessitam transitar com segurança em veículos escolares e ambulâncias, bem como escoar a produção agrícola com mais rapidez e segurança.

“Hoje a Associação trabalha sempre em busca de novas parcerias, fora os grandes parceiros que temos, nunca paramos de procurar mais aliados para poder buscar atendimento melhor para o produtor, e com novas parcerias, com certeza conseguimos melhorar a situação para o produtor, nossa intenção é sempre conseguir nos manter de pé”, finaliza Pedro Pellegrini.

Veja mais notícias sobre Valinhos.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 07 Dezembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://jtv.com.br/