Domingo, 07 Março 2021

PREFEITURA DE VALINHOS AFIRMA QUE NÃO TERÁ UM HOSPITAL DE CAMPANHA

Segundo a prefeitura não há estrutura hospitalar no Município para a instalação de um Hospital de Campanha - Foto Freepik

A situação da cidade de Valinhos no que diz respeito aos cuidados com a COVID-19 está preocupante. O sinal de alerta está ligado há pelo menos uma semana. As UTI's estão com 100% de lotação há pelo menos sete dias. Os casos só aumentam em proporções assustadoras. Como se isso não bastasse, Valinhos tem uma letalidade maior que seus vizinhos, sendo praticamente o dobro.

O Jornal Terceira Visão questionou a prefeitura de Valinhos sobre a possibilidade de se instalar um hospital de campanha (parecido com o de Louveira) para minimizar os efeitos da pandemia, mas infelizmente a resposta não foi positiva. Veja na íntegra o que diz a assessoria de imprensa da prefeitura:

"Diante de uma situação de demanda reprimida de atendimento, durante o período de emergência em saúde pública, uma das estratégias de enfrentamento da Pandemia de COVID-19 é a implantação de unidades de saúde temporárias para assistência hospitalar, os Hospitais de Campanha. Estas unidades são utilizadas para ampliação e organização da oferta de leitos para tratamento de internação de pacientes infectados.

Estes estabelecimentos de saúde são caracterizados como Tipo de Atividade Hospitalar com Nível de Atenção de "Média Complexidade" e Atendimento Prestado "Internação". Portanto, estes estabelecimentos são classificados como do tipo "Hospital".

O Município de Valinhos não possui hospital municipal, apenas convênio com hospital privado. Os atendimentos de urgência e emergência são realizados na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), estabelecimento não destinado à internação. Sendo assim, não há estrutura hospitalar no Município para a instalação de um Hospital de Campanha.

A Prefeitura de Valinhos, por meio da Secretaria de Saúde, tem trabalhado com planejamento neste quadro de contaminação do COVID-19 na cidade. Entre as ações, estão a ampliação do número de leitos na UPA adulto e na Unidade Especial de Atendimento Pediátrico, Ginecológico e Obstétrico de Valinhos. Também tem sido realizado contatos diários com a regional da Saúde sobre a situação dos leitos. É importante esclarecer que todo munícipe tem tido atendimento, mesmo com a situação das UTI's, todos tem sido atendidos e, se necessário, encaminhados para hospitais da região via sistema CROSS de regulação do Estado.

As equipes da Vigilância Sanitária e Vigilância Epidemiológica continuam trabalhando nas ações de prevenção da transmissão da infecção no Município, fiscalizando o cumprimento dos protocolos de prevenção nos estabelecimentos", finaliza a nota.

Veja mais notícias sobre Valinhos.

Veja também:

 

Comentários: 2

Derci Ricci em Quinta, 18 Fevereiro 2021 12:17

Absurdo!!
Situação caótica em Valinhos e nenhuma restrição aplicada.
Mexam-se antes que enfrentemos uma catástrofe.

Absurdo!! Situação caótica em Valinhos e nenhuma restrição aplicada. Mexam-se antes que enfrentemos uma catástrofe.
Paulo em Quinta, 18 Fevereiro 2021 16:40

Como assim uma cidade pra ser melhor tem que ter um hospital limpo e decente.
Valinhos tem que construir um hospital para o seu povo
Deveria ser a prioridade pra cidade.

Como assim uma cidade pra ser melhor tem que ter um hospital limpo e decente. Valinhos tem que construir um hospital para o seu povo Deveria ser a prioridade pra cidade.
Visitante
Domingo, 07 Março 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://jtv.com.br/

No Internet Connection