Quinta, 22 Abril 2021

Renegociação entre locador e inquilino é o caminho devido à alta do IGPM

A renegociação do reajuste aplicado é uma alternativa interessante para quem mantém contratos de locação - Foto reprodução

Os alugueis reajustados neste início de ano trouxeram uma surpresa desagradável para os inquilinos, já que os valores aumentaram numa proporção muito alta. Normalmente, o cálculo usado pelas imobiliárias leva em consideração o IGP-M, que fechou 2020 em 23,14% - maior alta do índice registrada desde 2002 - portanto um contrato de aluguel que custava R$ 1 mil com aniversário neste mês e reajustado pelo IGP-M passaria para R$ 1.231,30.

Se levarmos em conta todos os problemas registrados em 2020, potencializados pela pandemia, como o desemprego, redução de jornada e salários, inflação e outros, o reajuste pode pesar ainda mais para o inquilino.

A renegociação do reajuste aplicado é uma alternativa interessante para quem mantém contratos de locação. O reajuste do indicador nessa ordem e no atual momento da economia brasileira, pesa no bolso dos inquilinos. Este é o momento em que as partes envolvidas devem conversar e chegar a um novo acordo.

O IGP-M, medido pela Fundação Getúlio Vargas, sofre o impacto da disparada do dólar e dos preços das commodities, como a soja e o minério de ferro.

Veja mais notícias sobre Valinhos.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 23 Abril 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://jtv.com.br/

No Internet Connection