Domingo, 26 Setembro 2021

Taxa de recuperação do Covid-19 em Valinhos é de 95,7%

A Secretaria da Saúde confirmou nesta terça-feira (2), em Valinhos, mais um óbito e 38 novos casos de covid-19. Com isso, a cidade tem agora 5.906 casos positivos e 226 óbitos causados pelo coronavírus.

Ocupação UTI

A taxa de ocupação dos leitos de UTI na cidade é de 92% nos dois hospitais (Galileo e Santa Casa). A taxa de ocupação de enfermaria é de 86%.

Óbitos

O óbito registrado nesta terça-feira é:

- Uma mulher de 67 anos com histórico de doença cardiovascular. Foi internada na UTI da Santa Casa no dia 15 de janeiro e morreu no dia 30 de janeiro. Ela morava em Valinhos, bairro Vila São José.

Dos 226 casos de óbitos pela covid-19 confirmados na cidade, 140 eram moradores de Valinhos e 86 viviam em outros municípios.

Suspeitos

Os casos suspeitos caíram para 454 no município nesta terça-feira. O número de mortes em investigação caiu para quatro. Há ainda 7.728 casos descartados.

Curados

A taxa de recuperação dos pacientes com resultado positivo para covid-19 em Valinhos é de 95,7% nesta terça-feira. Das 5.906 pessoas que foram confirmadas com a doença desde o início da pandemia na cidade, 5.654 se recuperaram.

Confira os registros:

- 5.906 casos confirmados, sendo 4.141 positivos munícipes (3.987 recuperados, 14 internados e 140 óbitos) e 1.765 positivos não munícipes (1.667 recuperados, 12 internados e 86 óbitos)

- 226 óbitos confirmados, sendo 140 moradores da cidade e 86 de não munícipes

- 454 suspeitos em investigação

- 4 óbitos em investigação

- 7.728 casos descartados

- 159 óbitos descartados

- Taxa de ocupação de UTI: 92%

Veja mais notícias sobre Valinhos.

Veja também:

 

Comentários: 3

Almir em Quarta, 03 Fevereiro 2021 01:47

Se a taxa de letalidade da Covid-19 é a média de 5% dos infectados, a taxa de recuperação em Valinhos sendo de 95% é apenas a comprovação da taxa de letalidade da doença.

Se a taxa de letalidade da Covid-19 é a média de 5% dos infectados, a taxa de recuperação em Valinhos sendo de 95% é apenas a comprovação da taxa de letalidade da doença.
jose de arimateia em Quarta, 03 Fevereiro 2021 09:44

O problema é o percentual de "recuperados" com lesões permanentes em rim, cérebro, coração e principalmente pulmões!

O problema é o percentual de "recuperados" com lesões permanentes em rim, cérebro, coração e principalmente pulmões!
Miguel em Terça, 16 Março 2021 20:08

Acho uma vergonha o que alguns médicos de Valinhos estão fazendo com os pacientes, receitando ibuprofeno e mandando ficar em casa até se sentirem melhor, ou até que a saúde chegue em um estado irreversível. Quase toda a minha família pegou o COVID19, incluindo meu pai de 81 anos, e graças a Deus ainda existem médicos como o Dr. Nelson Simões que honra sua profissão e acredita no tratamento precoce, com medicamentos que quando associados vem provando cada vez mais sua eficácia. Tenho alguns conhecidos que infelizmente caíram nas mãos de "médicos" que recomendam ibuprofeno e mandam o paciente ir pra casa falando que não tem o que fazer. Isso sim é genocídio! Deveriam pedir a conta, assim como essa prefeita que na minha opinião está se mostrando ser o Dória de saias.

Acho uma vergonha o que alguns médicos de Valinhos estão fazendo com os pacientes, receitando ibuprofeno e mandando ficar em casa até se sentirem melhor, ou até que a saúde chegue em um estado irreversível. Quase toda a minha família pegou o COVID19, incluindo meu pai de 81 anos, e graças a Deus ainda existem médicos como o Dr. Nelson Simões que honra sua profissão e acredita no tratamento precoce, com medicamentos que quando associados vem provando cada vez mais sua eficácia. Tenho alguns conhecidos que infelizmente caíram nas mãos de "médicos" que recomendam ibuprofeno e mandam o paciente ir pra casa falando que não tem o que fazer. Isso sim é genocídio! Deveriam pedir a conta, assim como essa prefeita que na minha opinião está se mostrando ser o Dória de saias.
Visitante
Segunda, 27 Setembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://jtv.com.br/