“Espero que possa me fortalecer para devolver um pouco do que este povo me deu”

Nabil Edris é um imigrante sírio, comerciante de Valinhos, que se encantou pelo país e pela cidade

Por Bruno Marques

Desde 2008 é celebrado o Dia Nacional da Comunidade Árabe em 25 de março. A escolha da data se deve ao fato de que os árabes se fixaram inicialmente em São Paulo, com estabelecimentos comerciais na rua 25 de Março e arredores. Atualmente, o Brasil tem mais de 11 milhões de imigrantes da comunidade árabe.

Um deles é Nabil Edris. Ele tem 47 anos e nos últimos oito tem vivido no Brasil. Nascido em Damasco, capital da Síria, mora em Valinhos há quatro anos, onde é proprietário de um restaurante de comida árabe.

O imigrante contou, em entrevista ao Jornal Terceira Visão, que tem admiração e gratidão ao Brasil e Valinhos. “É um país maravilhoso, com um povo muito generoso e gentil, que tem pessoas verdadeiramente fantásticas”, elogiou.

De Damasco a Valinhos: Família Edris reunida à mesa

Adaptação

O comerciante sírio afirmou que não encontrou dificuldade de adaptação ou convivência no Brasil e em Valinhos. Ele fez apenas uma ressalva na questão da língua. Mas, segundo ele, sua família – principalmente os filhos – se adaptaram rapidamente através dos estudos.

De acordo com Nabil, sua maior dificuldade – como de muitos imigrantes em geral – é lidar com a saudade: “Sinto falta dos meus parentes e amigos de infância”, confessou.

Delícias da culinária árabe

Mas, se na Síria ficaram pessoas queridas de Nabil, de lá ele trouxe valiosíssimas receitas da culinária árabe. “Eu e minha família fazemos o possível para preparar a melhor comida e as refeições mais deliciosas, e espero em Deus que meus clientes fiquem satisfeitos e felizes. E que Ele me dê forças para que eu possa devolver pelo menos uma pequena parte do que este povo me deu”, considerou.

Leia anterior

Força-tarefa de ultrassom beneficia 2 mil pacientes

Leia a seguir

Jornalista valinhense lança livro sobre ayahuasca