Laudo Natel, muito além do viaduto

Governador de São Paulo entre 1966 e 1975, político criou a Sabesp, a Cetesb e investiu no interior através do PROINDE

Por Bruno Marques

Pelo decreto nº1.285 de 16/9/1974 o viaduto, que acabou de ser parcialmente restaurado, recebeu o nome de Governador Laudo Natel.

Viveu 99 anos o político, empresário e dirigente esportivo, Laudo Natel. Nascido em 14 de setembro de 1920, no município paulista de São Manuel, trabalhou no setor bancário por quase 30 anos.

Formado em Economia e Administração de Empresas, associou-se ao São Paulo Futebol Clube em 1946 e em 1958 assumiu a presidência do Tricolor, que só deixou em 1971. Tornou-se ainda governador do Estado de São Paulo em duas ocasiões.

Laudo Natel foi vice-governador de São Paulo em 1962 e, com a destituição de Adhemar de Barros, em 1966, cumpriu o restante do mandato. Eleito indiretamente, reassumiu o cargo em 1971, permanecendo até 1975.

Ele se definia como o “governador caipira”, e deu ênfase ao interior, com o Plano Rodoviário de Interiorização do Desenvolvimento (PROINDE), unificou a malha ferroviária com a FEPASA (Ferrovia Paulista S/A), criou a Sabesp, a Cetesb, e inaugurou as primeiras estações do metrô. Morreu em 18 de maio de 2020, quatro meses antes de completar 100 anos.

Leia anterior

Biden sanciona legislação que pode levar ao banimento do TikTok nos EUA

Leia a seguir

Profª Débora Lopes fala sobre dedicação e desafios dentro da sala de aula